Morre mãe da Miss Manicoré Kimberly após condenação de assassino em Manaus

Ela chegou a participar do julgamento de Rafael Rodriguez através da internet quando estava no hospital devido a leucemia

Manaus– Neylla Pinheiro Mota morreu na noite desta quinta-feira (28), por volta das 18h30, vítima de leucemia no Hospital Getúlio Vargas onde estava internada. Ela é mãe de Kimberly Mota, Miss Manicoré, assassinada em 2020 pelo ex-namorado, Rafael Fernandez, que foi condenado ainda nesta tarde pelo assassino da filha, no Tribunal do Júri.

Foto: Divulgação TJAM

Neylla estava internada na UTI do Hospital Getúlio Vargas fazendo tratamento contra leucemia. A mãe de Kimberly chegou a depor no primeiro dia da sessão por meio de videoconferência, porque estava hospitalizada.

O julgamento de Rafael Fernandez Rodrigues teve início na quarta-feira(27) e terminou nesta quinta.  O réu foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado.

Relembre o caso

blankFoto: Raphael Alves | TJAM

De acordo com o inquérito policial que deu origem à denúncia formulada pelo MPE, Rafael e a vítima, que tinha 22 anos, mantiveram um relacionamento amoroso e, no dia dos fatos, 11 de maio de 2020, encontravam-se no apartamento do acusado, localizado na Avenida Joaquim, no Centro de Manaus. Após supostamente ver notificações de mensagens de homens no celular da jovem, Rafael a teria questionado, quando ela disse que não tinha intenção de reatar o relacionamento com ele.

Ainda conforme a denúncia, após essa conversa, o acusado foi à cozinha e escondeu uma faca na cintura. Depois, teria atacado Kimberly no quarto do apartamento. Ainda segundo o MP, após o crime, o acusado empreendeu fuga e foi capturado no dia 15 de maio, no município de Paracaima, em Roraima.

Anúncio