Morre Marinildes de Mendonça Lima, primeira mulher a presidir o TJAM

Por meio de nota, assinada pela desembargadora Nélia Caminha Jorge, o TJAM expressou a solidariedade aos familiares

Manaus – A desembargadora Marinildes Costeira de Mendonça Lima morreu aos 83 anos, na madrugada desta sábado (2), em São Paulo. A desembargadora aposentada foi a primeira mulher a assumir a presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) em 2002.

(Foto: Divulgação)

Por meio de nota, assinada pela desembargadora Nélia Caminha Jorge, atual presidente do TJAM, o Tribunal expressou a solidariedade aos familiares e amigos de Marinildes. Além de exaltar a carreira da desembargadora.

“Marinildes Costeira de Mendonça Lima foi a primeira mulher a galgar os mais altos cargos da carreira jurídica do Estado.  Foi a primeira mulher a assumir a presidência do Judiciário amazonense, ficando no comando da Corte Estadual entre os anos de 2002 e 2004, e ocupou, também, no ano de 1999, a vice-presidência do Poder Judiciário Estadual”, inicia a nota.
O TJAM também relembrou que “de 2000 a 2002, Marinildes exerceu a titularidade  da  Corregedoria-geral de Justiça do Amazonas; foi a primeira juíza a exercer o cargo de corregedora do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas e ocupou, também, a vice-presidência e a presidência da Corte Eleitoral”.
“Por todo seu legado, o Tribunal de Justiça do Amazonas se solidariza com os familiares, filhos e amigos da Magistrada Marinildes Costeira de Mendonça Lima, na certeza de que a fé os confortará neste momento de dolorosa perda”, finalizou a nota.
Nota do Governo do Amazonas

“O governador Wilson Lima, lamenta, com profundo pesar, o falecimento da desembargadora Marinildes Costeira de Mendonça Lima, aos 83 anos, neste sábado (2), em São Paulo.

Nascida em Itacoatiara, graduada em Direito, iniciou sua trajetória no Judiciário como juíza titular da Comarca de Boca do Acre.

Marinildes foi a primeira mulher a alcançar os mais altos cargos da carreira jurídica do Estado, presidindo tanto o TJAM quanto o TRE-AM, tendo construído uma brilhante trajetória.

Neste momento de dolorosa perda, o Governo do Amazonas se solidariza com familiares e amigos da desembargadora Marinildes Costeira de Mendonça Lima”.

Nota da Câmara Municipal de Manaus 

“Em meu nome e de todos os parlamentares que integram a 18ª Legislatura da Câmara Municipal de Manaus (CMM), com profundo pesar e consternação, lamento o falecimento, aos 83 anos, da desembargadora Marinildes Costeira de Mendonça Lima, ocorrido neste sábado (2), em São Paulo.

Com uma carreira bem-sucedida, fruto de notável dedicação e competência inspiradoras para diversas gerações de mulheres na esfera jurídica, Marinildes foi um divisor de águas na magistratura amazonense, sendo a primeira mulher a presidir a Corte do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) entre os anos de 2002 e 2004; e a segunda mulher do Brasil a se tornar desembargadora.

Pioneira, também, como primeira juíza a exercer o cargo de corregedora do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Marinildes ocupou, ainda, a vice-presidência e a presidência da Corte Eleitoral, além de ter sido corregedora-geral de Justiça do Amazonas.

A CMM reconhece o expressivo legado de Marinildes Costeira de Mendonça Lima, que teve papel histórico na magistratura amazonense e para todo o sistema judiciário brasileiro.

Me solidarizo à família enlutada, estimando que encontrem conforto neste momento doloroso”.

Manaus, 2 de dezembro de 2023

Caio André Pinheiro de Oliveira

Presidente da Câmara Municipal de Manaus

Anúncio