MP-AM e TCE recomendam que Susam treine médicos cooperados sobre o H1N1

A recomendação dos órgãos foi emitida no dia 27 de março. O treinamento é oferecido pela própria Susam sem custos para as empresas

Manaus – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), pela 58ª Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos à Saúde Pública (58ªPRODHSP) e pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE), através da Presidência do órgão, emitiram recomendação conjunta à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), na pessoa de seu titular, para que os médicos que prestam serviço à rede pública estadual de Saúde, por meio de cooperativas (empresas médicas), recebam o treinamento ‘Manejo Clínico em H1N1’, em até 15 dias. A recomendação foi emitida no dia 27 de março. O treinamento é oferecido pela própria Susam sem custos para as empresas.

O treinamento é oferecido pela própria Susam sem custos para as empresas (Foto: Reprodução/Google Maps)

“Os médicos vinculados às empresas, que prestam serviços nos hospitais e outras unidades de saúde do Estado não compareceram à capacitação. Em razão disso, muitas pessoas foram irregularmente tratadas. Fizemos uma reunião, chamamos as cooperativas para sensibilizá-las sobre a necessidade da capacitação, mas só duas compareceram. Então, resolvemos fazer a recomendação para que a Susam capacite todos os médicos”, explicou a titular da 58ª PRODEHSP, Promotora de Justiça Silvana Nobre.

A recomendação dos órgãos foi feita depois de se constatar, em reunião do Comitê Interinstitucional de Enfrentamento ao surto da Influenza A H1N1, no dia 07 de março de 2019, a baixa adesão dos profissionais ao treinamento. Na reunião, a Susam informou que somente três médicos cooperados (terceirizados) se apresentaram para a capacitação, embora, segundo as empresas, 70 médicos estivessem com a agenda disponível para o treinamento.