MPF promove live “Mulheres, terreiros e direito à cidade” na quarta-feira

Data, 25 de novembro, marca o início da campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Manaus – A Comissão de Gênero e Raça do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas promove o evento “Mulheres, terreiros e direito à cidade”, na próxima quarta-feira (25), às 16h, pelo canal do MPF no YouTube. O encontro on-line une as comemorações pelo Dia da Consciência Negra (20/11) e pelo Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher (25/11) e tem o objetivo de discutir sobre as formas de violência as quais mulheres que ocupam estes espaços estão sujeitas, além de como implementar medidas que visem assegurar a igualdade de oportunidades e tratamento entre homens e mulheres e combater a discriminação de gênero e raça.

(Foto: Marcos Santos – Usp)

Para discutir a temática, o MPF contará com a participação da presidente da Federação de Umbanda e Cultos Afro-brasileiros do Estado do Amazonas (Fucabeam), Meiry Borges, da advogada popular da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares (Renap), Luciana de Souza Ramos, da Gerente de Educação Escolar Indígena da Secretaria Municipal de Educação de Manaus, Maria do Perpétuo Socorro Lima de Sousa, da juíza titular da 1ª Vara da Seção Judiciária do Amazonas, Jaiza Maria Pinto Fraxe, e da coordenadora estadual da Articulação Amazônica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama) e do Fórum Afroamerindio e Caribenho, e dirigente do Núcleo Quilombo Petista Pretos e Pretas e Povo de Terreiro, Raimunda Nonata Corrêa.

A live ocorrerá em formato de debate com a mediação da integrante da Comissão de Gênero e Raça do MPF no Amazonas, Isabela Sales. O evento ocorrerá ao vivo e é aberto à população, que poderá participar enviando dúvidas e perguntas.

Violência contra a mulher

O dia 25 de novembro marca o início aos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, campanha anual e internacional que vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

A campanha foi iniciada por ativistas no Instituto de Liderança Global das Mulheres, em 1991, e é uma estratégia de mobilização de indivíduos e organizações, em todo o mundo, para engajamento na prevenção e na eliminação da violência contra as mulheres e meninas.

Anúncio