Município oferece 500 refeições por dia no Restaurante Popular da Compensa

Refeições são vendidas pelo preço popular de R$ 1,00. Por conta da pandemia, as marmitas são entregues e consumidas em outro espaço para evitar aglomerações

Manaus – Neste período de pandemia da Covid-19, a Prefeitura de Manaus está reforçando os trabalhos de assistência social, principalmente com as pessoas em situação de rua e de baixa renda da cidade. O Restaurante Popular da Compensa, na zona oeste, por exemplo, está servindo 500 refeições, diariamente, pelo preço popular de R$ 1,00.

Nesta quarta-feira (20), não foi diferente, o que mudou foi apenas a rotina que antes servia as refeições nas dependências do restaurante e os usuários podiam usar as mesas no amplo salão do local. Agora, as marmitas são entregues e consumidas em outro espaço. Seguindo as normas de saúde e evitando aglomerações.

Restaurante Popular da Compensa serve 500 refeições, diariamente, por R$ 1,00 (Foto: Leonardo Leão/Semasc)

A presidente do Fundo Manaus Solidária e primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro destacou a importância de serviços como esse serem mantidos e reforçados, especialmente em um momento de pandemia em que as pessoas são incentivadas a ficar em casa.

“Estamos vivendo um momento atípico na história mundial e, mais do que nunca, precisamos nos manter sensíveis e assertivos no atendimento às pessoas em risco social. O restaurante popular é um exemplo disso, dessa importância, e não poderíamos de forma alguma deixar as pessoas sem esse serviço, sem esse acolhimento tão necessário. Agradeço a equipe do restaurante e das cozinhas comunitárias por toda a dedicação que dispensam à sociedade diariamente, especialmente agora”, disse.

Cada pessoa tinha direito a comprar uma refeição, mas em meio à pandemia essa norma foi flexibilizada e agora cada usuário pode adquirir até duas refeições, como afirmou a coordenadora do restaurante, Silvana Queiroz. “Nós conhecemos a realidade dos usuários, muitos são idosos, crianças e desempregados. E até para evitar aglomerações a pessoa pode vir e comprar até duas refeições, a sua e de mais um membro da sua família”, disse.

O restaurante funciona de segunda a sexta-feira com cardápio variado e atende pessoas de diferentes bairros, como o mototaxista Fortunato Almeida, 63, que é morador do Lírio do Vale e utiliza o serviço popular. “Essa ação é muito importante para o povo, que está em casa sem trabalhar. Muitas vezes não tem o que comer em casa e esse restaurante aqui já ajuda”.

As filas, respeitando o espaço para evitar aglomeração, seguem as normas universais, e a pessoa da terceira idade tem preferência.