‘Ney Gordo’ morre após quase sete meses internado no Platão Araújo

Franciney Sevalho do Remédio, vulgo “Ney Gordo”, era apontado como um dos líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN) e responsável por milícias e venda de terras em áreas de invasão

Manaus – Franciney Sevalho do Remédio, vulgo “Ney Gordo”, morreu na noite deste quinta-feira (27), no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, zona leste de Manaus, onde estava internado desde janeiro de 2020.

Ney Gordo foi baleado em confronto com a Polícia Civil, em 31 de janeiro deste ano. Na ocasião, ele foi socorrido e encaminhado à unidade hospitalar. Dois comparsas que estavam com ele conseguiram fugir.

O homem passou por seis cirurgias, mas nesta quinta-feira foi a óbito. Segundo informação de uma familiar, que preferiu não se identificar, Ney Gordo teve um infarto, após procedimentos cirúrgico, e ainda perdeu metade do intestino.

De acordo com a polícia, o homem era apontado como um dos líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN) e responsável por milícias e venda de terras em áreas de invasão.

Ney Gordo estava internado no HPS Platão Araújo desde janeiro de 2020 (Foto: Rayza Lima/Divulgação)

Anúncio