Novas mudas de ipês são plantadas na Djalma Batista e serão monitoradas

Replantio das novas futuras árvores se deu em razão da substituição das árvores da mesma espécie que foram alvo de uma ação de envenenamento, em abril do ano passado

Manaus – A Avenida Djalma Batista, na zona centro-sul da cidade, ganhou seis novas mudas de ipê branco. Do total, cinco ocuparam os locais das árvores da mesma espécie que foram alvo de uma ação de envenenamento, em abril do ano passado.  Elas irão compor o conjunto arbóreo da via, que passa a contar também com espécies ornamentais nos canteiros.

Uma operação noturna da Semmas se estendeu até a madrugada desta quinta-feira (16), para a retirada dos ipês mortos e o replantio das novas futuras árvores. (Foto: Arlesson Sicsú/Semmas)

Uma operação noturna da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) se estendeu até a madrugada desta quinta-feira (16), para a retirada dos ipês mortos e o replantio das novas futuras árvores. As mudas serão monitoradas para garantir o desenvolvimento.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, que acompanhou os trabalhos, trata-se de um momento simbólico para a arborização da cidade de Manaus. “A Djalma Batista, como todos conhecem, foi o nosso projeto piloto das ações de revitalização no Pré-Copa e hoje temos os ipês consolidados. Infelizmente, tivemos esse episódio lamentável do envenenamento e conseguimos que, pelo menos, uma árvore sobrevivesse. Hoje estamos fazendo a transposição dessas mudas e comemoramos o fato de termos, aproximadamente, 6 mil ipês plantados e em crescimento na cidade”, disse.

Além dos ipês, a via passará a contar também com canteiros ajardinados. O trabalho teve início durante a operação desta madrugada, quando foram plantadas 300 mudas de espécies ornamentais (ararinha e dianela). “A intenção é fazer o trabalho ao longo de toda a avenida e deixar a cidade muito mais bonita”, afirmou o diretor de Arborização e Paisagismo da Semmas, Deyvson Braga.

Envenenamento

Em abril do ano passado, as árvores sofreram um corte no tronco por meio do qual foi derramada uma substância escura com a finalidade de contaminar os ipês e o solo. A ação foi orquestrada e o caso investigado pela Delegacia Especializada em Meio Ambiente (Dema), que não chegou aos responsáveis. “Passamos todo esse tempo, de abril do ano passado pra cá, monitorando as árvores e aguardando o efeito do tratamento aplicado nas plantas. Uma delas sobreviveu, o que acendeu a esperança de que as outras também sobrevivessem. Houve sinais de rebrotamento, mas, infelizmente, não vingaram, razão pela qual estamos fazendo a reposição”, explicou Deyvson Braga.

Entre 2016 e 2017, foram plantadas mais de 25 mil árvores em toda cidade por meio do Projeto Arboriza Manaus. “As árvores hoje estão crescendo e consolidando um projeto de arborização que é referência para o Brasil e o Mundo”, observou Antonio Nelson. “Solicitaremos também o empenho da polícia no sentido de monitorar a via”, afirmou o secretário.

Anúncio