Novos dirigentes do TJAM tomam posse em cerimônia no Teatro Amazonas

Flávio Pascarelli, Graça Figueiredo e Anselmo Chíxaro assumiram as funções de presidente, vice e corregedor-geral de Justiça

Manaus – Em cerimônia realizada no Teatro Amazonas, tomaram posse os novos dirigentes para o “mandato tampão” do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM): os desembargadores Flávio Pascarelli, Maria das Graças Figueiredo e Ernesto Anselmo Chíxaro assumiram, respectivamente, as funções de presidente, vice-presidente e corregedor-geral de Justiça para um mandato que se estenderá até o dia 2 de janeiro de 2023.

(Foto: Raphael Alves / Divulgação)

A cerimônia, realizada nesta manhã de segunda-feira (4), teve formato híbrido – com algumas autoridades participando de forma remota -, dentre elas o ministro Mauro Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça (STJ); e a presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), juíza Renata Gil, e transmitida ao vivo pelo canal do TJAM no YouTube.

O ato solene foi inicialmente conduzido pelo desembargador Domingos Jorge Chalub Pereira. Em seu discurso de despedida, o magistrado destacou o bom diálogo institucional “com todos os poderes”. Ele deixou uma mensagem de agradecimento aos servidores que são “a musculatura” do Poder Judiciário do Estado Amazonas, “que em nenhum momento faltaram com a responsabilidade, e com suor e sacrifício, e de forma ordeira, se submeteram à vacinação (contra a covid-19)”.

Chalub agradeceu aos desembargadores do TJAM, os “25 colegas, todos, que de forma unívona, ora dizendo ‘vai Chalub’, ora dizendo ‘sossega, Chalub’; e assim nós caminhamos”. “O Poder Judiciário é aquele que vai estar todos os dias a ouvir, estreitar e a acalentar os injustiçados”, declarou ele, na despedida.

O magistrado também citou o adverso momento da pandemia de covid-19, no qual foram empreendidos esforços necessários por todos os profissionais do TJAM e ao finalizar o discurso, Chalub falou sobre os deveres da magistratura e enalteceu as administrações anteriores dos atuais empossados. “O magistrado assume um dever de fé (…) nós temos craques na administração, o Pascarelli e a Graça, que fizeram grandes gestões; e o Ernesto Chíxaro, um homem justo’’, finalizou o magistrado.

Na sequência, houve a posse do novo presidente e a troca do colar do Mérito Judiciário Governador Eduardo Gonçalves Ribeiro entre os desembargadores Domingos Jorge Chalub e Flávio Pascarelli Lopes. Em seguida, o novo presidente entregou uma réplica do colar a Chalub.

Em seguida, a desembargadora Maria das Graças Pessôa Figueiredo foi conduzida para prestar seu compromisso de posse pelos desembargadores Carla Maria Santos dos Reis e Cezar Luiz Bandiera. Já os desembargadores Abraham Peixoto Campos Filho e Onilza Abreu Gerth foram convidados para conduzirem ao dispositivo de posse o novo corregedor-geral de Justiça, Ernesto Alselmo Queiroz Chíxaro.

As leituras dos Termos de Posse dos novos dirigentes foram realizadas pelo novo secretário-geral de Justiça, Ivan de Azevedo Tribuzy Filho.

Em nome do Poder Judiciário do Amazonas, a desembargadora Nélia Caminha Jorge fez a saudação aos empossados. Em seu discurso, a magistrada destacou que é “dever de todos nós auxiliar o novo dirigente. Não são poucos os desafios da Justiça em nosso Estado”.

Durante o evento a interpretação do Hino Nacional Brasileiro foi feita pela cantora Joyce Cândido, com a do Hino do Amazonas, pela cantora Cinara Nery acompanhada do violinista Heliomar Paz.

Anúncio