Novos reservatórios de água aumentam capacidade da rede em 20 milhões de litros

Obras beneficiarão diretamente mais de 450 mil pessoas, em toda Manaus. As primeiras unidades vão ser entregues ainda em março

Manaus – Cinco novos reservatórios de água vão entrar em funcionamento ainda este ano, aumentando em 20 milhões de litros a capacidade de reserva de água da capital, beneficiando diretamente mais de 450 mil pessoas, em toda a cidade. As primeiras unidades vão ser entregues ainda em março, a exemplo do reservatório construído na Rua Dom Pedro I, Compensa, zona oeste, com capacidade para 5 milhões de litros e que já está pronto para entrar em ação. No local, também existe outro reservatório com capacidade para 7 milhões de litros. Nesta sexta-feira (8), o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, foi ao local acompanhar a finalização da obra, realizada pela empresa Águas de Manaus.

Cinco novos reservatórios de água vão entrar em funcionamento ainda este ano, em Manaus. (Foto: Alex Pazuello/Semcom)

“Quando recebi a prefeitura, em 2013, o abastecimento de água era uma das principais pautas da cidade. Logo, entrei em acordo com o governador de então, Omar Aziz, ativamos o Proama e levamos água para mais de 560 mil pessoas das zonas norte e leste”, lembrou o prefeito, advertindo que não se pode dormir sobre os louros de qualquer conquista e, por isso, a necessidade de se manter o investimento firme para ampliar a rede e manter a regularidade dos serviços de abastecimento para a população, com água de qualidade. “A empresa concessionária, que foi muito bem escolhida, está cumprindo com o seu dever. Nós temos o compromisso de ter a ampliação do abastecimento de água nessa capital, que é a que mais cresce, além de melhorar a qualidade de água, preservando a saúde das pessoas”, afirmou.

O reservatório do bairro Compensa terá capacidade para armazenar 5 milhões de litros de água, que é captada e tratada na Ponta do Ismael. A previsão é que ele entre em funcionamento no fim do mês de março, beneficiando quase 100 mil moradores na região. Além da Compensa, a Águas de Manaus está erguendo novos reservatórios nos bairros Jorge Teixeira (zona leste), Cidade Nova (zona norte), Cidade de Deus (zona norte) e Colônia Santo Antônio (zona norte).

Estágio avançado

Com capacidade de guardar 7,5 milhões de litros, o reservatório do Jorge Teixeira, na Rua Alecrim com Rua 5, passa por ajustes no sistema hidráulico e pintura e deve ser o primeiro a entrar em funcionamento. A unidade do Cidade Nova, na avenida Noel Nutels, que poderá armazenar até 7 milhões de litros de água, completa o grupo que será concluído pela concessionária até o fim de março. A Águas de Manaus trabalha para entregar os reservatórios do Cidade de Deus e Colônia Santo Antônio ainda no primeiro semestre.

Para o diretor-presidente da Águas de Manaus, Renato Medicis, os novos reservatórios reafirmam o compromisso da empresa com a cidade. “Os novos reservatórios, juntamente com as expansões de rede que estamos implantando pela cidade, vão nos colocar em um novo patamar e ajudar a resolver problemas antigos. Vamos promover grandes transformações na cidade, atuando sempre com seriedade e transparência”, garantiu.

Saneamento básico

O prefeito voltou a destacar o enorme investimento que está sendo realizado pela empresa Águas de Manaus para dotar a cidade de captação e tratamento de esgoto, cobrindo 80% da capital até 2030, conforme o aditivo 5, firmado pela atual gestão, como poder concedente, com a antiga concessionária. Antes, a meta de 80% deveria ser atingida apenas em 2045 e os maiores investimentos seriam realizados nos últimos anos.

“A menina dos olhos é o saneamento, que se faz por meio do esgotamento sanitário. Isso está sendo feito. E quando Manaus tiver 80% da rede, em 2030, nós vamos ter, sem dúvida, uma outra cidade. Ela terá evoluído em outras circunstâncias, será uma cidade muito mais atraente para os investimentos, será uma cidade com habitantes mais saudáveis, enfim. É o trabalho mais meritório que se pode fazer quando se pensa no futuro de uma cidade e na vida das pessoas”, finalizou Arthur Neto.

Reservatórios vão aumentar em 20 milhões de litros a capacidade de reserva de água da capital. (Foto: Alex Pazuello/Semcom)

Anúncio