Pais reclamam demora para liberação do corpo do filho no IML

O corpo de José Gabriel da Silva Araújo, 12, que sumiu em um rio no Amazonas na quarta-feira (30) e encontrado na sexta (2), foi liberado no início da tarde deste sábado (3), após confirmação do exame de DNA

Manaus – Familiares de José Gabriel da Silva Araújo, 12, que morreu afogado no Careiro da Várzea (a 25 quilômetros a leste de Manaus) reclamam da demora do Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo. Segundo a família, durante as buscas, nesta sexta-feira (2), o pai encontrou o corpo do filho.

O menino morreu após a embarcação em que ele estava, com mais cinco pessoas, ter sido atingida por um barranco que deslizou nos arredores da Praia do Gamboa, no município da Região Metropolitana de Manaus.

José Gabriel sumiu no rio após acidente com embarcação no Careiro da Várzea (Foto: Divulgação)

Durante o acidente, duas pessoas foram resgatadas no local e outras duas próximo ao Rio Solimões. Somente José Gabriel ficou desaparecido. De acordo com os pais da criança, as buscas realizadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) foram lentas.

Como a criança foi encontrada desfigurada, o Instituto Médico Legal (IML) aguardava a confirmação do exame de DNA para a liberação do corpo, que ocorreu no início da tarde deste sábado (3).

“Nunca na minha vida pensei que isso pudesse acontecer comigo. É uma dor imensa que nunca irei superar. Meu filho está desfigurado. Não temos condições de realizar o velório dele, mas, finalmente, o corpo do meu filho está sendo liberado e vamos sepultar”, lamentou a mãe do menino José.

Anúncio