Pauderney ignora professores do cadastro reserva de concurso da Semed

Desde que assumiu a Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney virou às costas aos professores

Manaus – Professores do cadastro reserva do concurso público de 2018 da Secretaria Municipal de Educação (Semed) estiveram nesta segunda-feira (14) na Câmara Municipal de Manaus para pedir apoio dos parlamentares para que o secretário Municipal de Educação, Pauderney Avelino, convoque os professores para prestar serviços nas escolas municipais.

(Foto: Divulgação)

Desde que assumiu a Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney virou às costas aos professores que querem ter seus direitos assegurados.

O grupo foi recebido pelo presidente da CMM, vereador David Reis (Avante).

De acordo com um dos membros da grupo, o professor de história da zona ribeirinha, Bruno Gomes, o concurso de 2018 aprovou 4 mil docentes, sendo 400 para vagas imediatas. Os demais ocuparam o cadastro reserva, sendo que até agora já foram chamados 2 mil, restando 1.600 que reivindicam a alocação nos quadros da Semed.

David Reis afirmou que vai procurar entender a situação junto à Secretaria de Educação e assim que obtiver resposta convocará novamente os professores para uma nova reunião. “Foi uma reunião proveitosa e que buscamos entender a real situação dessa categoria e agora vamos procurar um entendimento para que esta situação seja solucionada o quanto antes possível”, garantiu o presidente da CMM.

Bruno Gomes agradeceu o parlamentar por recebê-los e afirmou que saiu da reunião com esperança renovada para conquistar o direito obtido através do concurso de 2018. “Nós não somos contra ninguém, só queremos ter acesso as vagas conquistadas por nós e essa conversa de hoje nos reanima e espero que possamos ter uma resposta positiva”, enfatizou.

Também participaram da reunião os vereadores Raulzinho (PSDB), Lissandro Breval (Avante), Sassá da Construção Civil (PT), Elissandro Bessa (Solidariedade) e Allan Campelo (PSC).

Anúncio