Pesquisa do IBGE investiga saúde e hábitos alimentares da população

As informações serão atualizadas pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, a pedido do Ministério da Saúde

Manaus – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) está realizando a coleta de dados para uma pesquisa que visa investigar o estilo de vida, saúde e hábitos alimentares da população. As informações serão atualizadas pela Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, a pedido do Ministério da Saúde e em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Na última pesquisa, em 2013, conforme o IBGE, 93% das pessoas do Estado consumiam peixe pelo menos uma vez por semana (Foto: Divulgação/ADS)

A pesquisa é feita a cada cinco anos, sendo que a última aconteceu em 2013. Segundo o coordenador estadual de pesquisa, Tiago Almudi, 26 servidores estão realizando a pesquisa no interior do Estado e 24 em Manaus. A investigação deve ocorrer até o final de dezembro, com margem até fevereiro para coletar os dados.

“É uma pesquisa bastante abrangente que vai fazer um retrato de como anda a saúde da população brasileira e o acesso aos serviços de saúde. Então, isso é muito importante para a formação de políticas públicas adequadas e que sejam fieis ao que está acontecendo hoje”, disse.

Em todo o Amazonas, serão visitados 3.930 domicílios, sendo 2.100 somente em Manaus. O coordenador estadual de pesquisa explicou que as casas que participarão da pesquisa foram selecionas aleatoriamente, na sede do IBGE, no Rio de Janeiro, por meio de um sistema.

Nos locais visitados, será feita uma caracterização do domicílio e dos moradores, além de perguntas específicas a apenas um morador selecionado, no qual são feitas perguntas com maior grau de detalhes.

“Nós vamos perguntar, por exemplo, se tem acesso ao plano de saúde, ao serviço público de saúde, sobre a existência de doenças crônicas, saúde do idoso, da mulher, se ela faz exames preventivos, se faz pré-natal, além de hábitos de consumo alimentar, bebidas alcoólicas, tabagismo. É uma série de perguntas, uma pesquisa bem abrangente, bem completa, para retratar a saúde da população brasileira”, explicou.

O agente de pesquisa Jackson Rodrigues deu dicas de como os moradores podem identificar os agentes do IBGE. “Orientamos que, nos domicílios selecionados, o morador identifique, principalmente, o crachá, o boné e o colete. Mas também temos um documento oficial que é disposto para o morador, no qual está dizendo que ele foi selecionado para ser entrevistado”, afirmou.

A esteticista Débora Azevedo foi uma das pessoas que teve o domicílio selecionado para participar da pesquisa. Ela contou que recebeu os agentes nesta quarta-feira (4), e foi comunicada, por meio de uma carta, dois dias antes da visita.

“Eles enviaram uma carta para nós aqui de casa. Aqui, eles perguntaram sobre alimentação, sobre a saúde, como é a vida da gente. São pessoas que chegam todas qualificadas, com crachá, com colete e se identificam. É uma pesquisa rápida, não demora”, contou.

Dados a última Pesquisa Nacional de Saúde

Na última pesquisa, em 2013, conforme o IBGE, 22% dos amazonenses adultos e 21% dos manauaras consumiam carne ou frango com excesso de gordura. Em relação ao peixe, 93% das pessoas do Estado consumiam pescado pelo menos uma vez por semana, colocando o Amazonas como campeão nacional no consumo deste alimento.

Em relação a bebidas, o refrigerante era consumido por 23,7% dos amazonenses. Em Manaus, este percentual era bem maior, chegando a 27,8%. As bebidas alcoólicas eram consumidas por 19% dos amazonenses, um total de 446 mil pessoas.

Anúncio