Polícia reforça segurança de alunos após ameaça de massacre em escola de Manaus

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto está apurando o caso, que foi informado à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas para investigação

Manaus – Uma ameaça de massacre feita a uma escola estadual de Manaus, viralizou nas redes sociais, após anunciar um suposto atentado a Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga, localizada no bairro Compensa, zona oeste de Manaus.

A postagem foi publicada no último domingo (12), em uma rede social. Nela, a mensagem diz que o autor das ameaças, supostamente um aluno do colégio, sofre bullying por parte dos colegas e já tentou se matar diversas vezes. Por esse motivo iria atacar a instituição no dia 15 de setembro com alunos dentro e, em seguida, tirar a própria vida.

A publicação causou pânico nos familiares e alunos da escola. Após a postagem, que teve vários compartilhamentos, o autor disse que não passava de uma brincadeira.

(Reprodução/Twitter)

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto está apurando o caso, que foi informado à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), para investigação.

Em nota, a secretaria informou, ainda, que o perfil na rede social está sendo analisado para chegar ao autor ou autora.

Leia a nota

A partir desta segunda-feira (13), a 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) dará apoio nas entrada e saída dos alunos da unidade escolar.

Além disso, uma equipe de psicólogos da Secretaria de Educação esteve na unidade para incentivar a prática da valorização da vida e prevenção à violência e o bullying.

A Secretaria de Educação reforça que preza pelo diálogo nas mais diversas situações cotidianas, e busca incentivar os estudantes a sempre relacionarem-se com respeito”, declarou. 

Anúncio