Adolescente é apontada em investigações por premeditar morte do pai no Tarumã

Segundo a polícia, a adolescente era usuária de drogas e a vítima, não a dava a liberdade que ela queria

Manaus – O homicídio de Adinaldo Farias de Souza, 44, que aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano, foi premeditado pela própria filha, de 16 anos segundo investigações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). A mãe estava consciente que a filha cometeria o crime.

Na tarde desta terça-feira (02), a especializada cumpriu os mandados de prisão preventiva de Douglas Victor Vargas da Costa, 19, e Rosangela Silva Monteiro, 40, que ocorreram na zona leste de Manaus. As prisões foram feitas após provas que indicam a participação de ambos no crime.

O dinheiro utilizado pela adolescente de 16 anos para pagar Douglas, pertencia à Adinaldo (Foto: Natasha Pinto)

“O crime iniciou no dia 15 (de fevereiro) , ela teria dito que o pai a maltratava e que batia nela. Durante as investigações, descobrimos que esta adolescente era usuária de drogas e que a vítima, não a dava a liberdade que ela queria por conta disso. Por isso, contratou Douglas, onde o conheceu na internet, abriu a porta da casa, para que ele tirasse a vida desse pai de família”, explicou a delegada Marilia Campello, adjunta da DEHS.

Ainda segundo a delegada, o dinheiro utilizado pela adolescente de 16 anos para pagar Douglas, pertencia à Adinaldo e estava guardado na casa. Ela também ficou com uma parte da quantia. Já a relação de Rosangela no crime seria de consciência sobre tudo e por isso deixou que o fato acontecesse.

“A mãe mente, diz que não sabia de nada que foi desmentido pela menor, onde afirmou mais uma vez que a mãe sabia de tudo, inclusive na hora que os infratores estavam entrando na sua casa. Ela também é acusada de omissão de socorro, por tentar atrasar a ajuda para a vítima, que pode ter contribuído para que Adinaldo viesse a óbito”, finalizou.

Anúncio