Advogado é preso por tentar subornar PMs para ‘resolver’ causa de clientes

O advogado Evandro Sousa Alves, 33, da OAB-AM, foi preso após oferecer R$ 2,5 mil a policiais militares, para que dois clientes dele, presos em flagrante com arma roubada e drogas, não fossem apresentados no 15º DIP

Manaus – O advogado Evandro Sousa Alves, 33, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), foi preso após tentar subornar, com a quantia de R$ 2,5 mil, uma equipe de policiais militares da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), para que dois clientes dele, presos em flagrante com uma pistola roubada de um soldado da Polícia Militar (PM) e porções de drogas, não fossem apresentados no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Nova Cidade, zona norte da capital, na tarde desta segunda-feira (17). A informação foi confirmada pelo tenente André Paiva, da 15ª Cicom, que afirmou ter filmado a tentativa de suborno.

Policiais conseguiram prender Wendell Lira Barbosa, 24, e Erielson Lima Pereira, 24, em posse de uma pistola calibre ponto 40 e 18 porções de drogas. (Foto: Divulgação/PM)

Conforme Paiva, durante a tarde desta segunda-feira, após uma denúncia anônima sobre um veículo que realizava o abastecimento de drogas, em uma invasão conhecida como ‘Estrela de Davi’, no Conjunto João Paulo, no bairro Nova Cidade, os policiais conseguiram prender Wendell Lira Barbosa, 24, e Erielson Lima Pereira, 24, em posse de uma pistola calibre ponto 40 e 18 porções de drogas. Mais dois homens foram detidos na ação, mas foram liberados após Wendell e Erielson terem confessado estarem com a pistola e a droga, segundo o tenente André Paiva.

A pistola, de acordo com o tenente, havia sido roubada de um policial militar, durante um assalto, no bairro União da Vitória, zona oeste de Manaus, em julho deste ano.

Após a prisão dos suspeitos, o tenente André Paiva afirma ter sido procurado pelo advogado Evandro Sousa, que teria oferecido a quantia de R$ 2,5 mil, perguntando se tinha como ‘resolver’ a situação dos clientes dele. “Eu informei que seria feito o procedimento legal, a apresentação dos mesmos, mas, no entanto, ele insistiu na abordagem dele, tendendo negociar a abordagem do elemento, só que ele ofereceu uma determinada quantia a nossa guarnição de serviço. Foi no momento que ele mostrou esse dinheiro, e eu dei a voz de prisão a ele”, disse.

blank

O advogado Evandro Sousa Alves, 33, da OAB-AM, foi preso após oferecer R$ 2,5 mil a policiais militares, para que dois clientes dele não fossem apresentados no 15º DIP. (Foto: Divulgação/PM)

Até a noite desta segunda-feira, o advogado suspeito da tentativa de suborno, além da dupla presa com a arma e as porções de drogas, prestavam depoimento no 15º DIP.

A Rede Diário de Comunicação aguarda nota da OAB-AM sobre o caso.