Aposentado é encontrado morto com mãos e pés amarrados

William Fonseca Dexter, natural do município de Borba, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira no bairro Compensa

Manaus – O professor de inglês aposentado William Fonseca Dexter, de aproximada 50 anos, natural do município de Borba, foi encontrado morto e com mãos e pés amarrados, na manhã desta terça-feira (8), em uma vila de kitnets, na rua Professor Senador José Esteves, Compesa II, zona oeste de Manaus.

De acordo com o cabo Walbert Santos, 8° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, a primeira informação foi de um suposto suicídio, mas ao chegarem no local constataram sinais de luta corporal.

 

(Foto: Divulgação)

“Nós entramos na kitnet e nos deparamos com muito sangue no local e a vítima no chão, com as mãos e pés amarrados. Quem comete suicídio não consegue fazer isso. Logo acionamos a perícia e a polícia civil para fazer averiguação no local”, disse.

Ainda segundo o cabo Walbert Santos, o proprietário da vila disse ainda que o aposentado estava morando há cerca de um mês no local e recebia visitas de homens, não identificados pela homem.

“Ele também nos informou que sentiu falta do inquilino haviam três dias e hoje, quando veio ao local sentiu um forte odor. Entrou na kitnet e viu a vítima já sem vida. Ele também disse sentiu falta do celular e documentos do aposentado, mas não podemos afirmar que foi um latrocínio”, completou.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), juntamente com o Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC) assim como o Instituto Médico Legal (IML) já estão no local.

Os peritos do Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC) repassaram ao delegado plantonista Luiz Rocha, da Delegacia Especializada em Homcídios e Sequestros (DEHS), que devido ao estado avançado de decomposição, ainda não é possível identificar a causa da morte.

“Mas nós laudos preliminares, a suposta causada da morte foi por asfixia. A vítima também estava amordaçada e com uma rede enrolada no pescoço. Um novo laudo será feito no IML para informar a causa. A morte foi há cerca de três dias e por testemunhas sentirem falta de pertences do aposentado, o caso, é de possível latrocínio”, finalizou.

As imagens de Câmeras de Vigilância que existem na vila, serão anexadas ao inquérito policial e ajudarão na identificação de dois suspeitos. O Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo.

Anúncio