Assalto a loteria seria para pagar dívida com traficantes; ação aconteceria em Borba

Quadrilha foi presa nesta quinta-feira (10), momentos antes da ação criminosa. Os indivíduos viajaram para o município no dia 6 deste mês, de acordo com o titular da DERFD, Guilherme Torres

Manaus – Cinco homens foram presos, ao longo da manhã desta quinta-feira (10), no município de Borba (a 151 quilômetros ao sul de Manaus), quando se preparavam para assaltar uma casa lotérica da cidade. As investigações em torno de Gervásio Correia Lima Junior, 28; Josiel Marques da Silva, 23; Keverson Pereira da Costa, 20; Kevin Pereira da Costa, 25 e Ronaldo Lindoso Aniseto, 20, iniciaram há três dias, quando a equipe da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) tomou conhecimento de que a organização criminosa havia saído da capital para cometer o crime no interior do Estado, segundo informações do titular da delegacia, Guilherme Torres.

Torres explicou que a quadrilha embarcou para o município no dia 6 de janeiro e ficou escondida em um sítio distante da cidade. “Na véspera de cometer o crime, eles se mudaram para uma casa bem próxima da casa lotérica. Na manhã em que cometeriam o crime, nós montamos uma campana e efetuamos as prisões”, explicou o delegado.

Gervásio Correia Lima Junior, Josiel Marques da Silva, Keverson Pereira da Costa, Kevin Pereira da Costa e Ronaldo Lindoso Aniseto foram presos em Borba, município onde iriam cometer o crime (Foto: Sandro Pereira)

A equipe da DERFD avistou quatro homens suspeitos, que estavam em motocicletas, e efetuaram a abordagem dos mesmos. Com eles, foram encontradas uma arma de fogo calibre 32, com quatro munições intactas, e uma arma de fogo calibre 38, com três munições. Josiel, Kevin, Keverson e Ronaldo falaram aos policiais onde Gervásio poderia ser encontrado, deslocando-se até a Rua Manoel Gomes Leal, no bairro Cristo Rei, onde ele foi preso.

A quadrilha confessou que assaltaria a casa lotérica no momento da abordagem dos policiais e que o líder do grupo criminoso é Gervásio. “Ele (Gervásio) foi quem organizou toda a logística, ele quem contatou os outros infratores para realizar o crime porque está devendo uma quantia em dinheiro à traficantes e queria quitar essa dívida, por isso teve a ideia de assaltar uma casa lotérica no interior”, contou Torres.

Os cinco envolvidos foram autuados em flagrante por roubo majorado tentado, organização criminosa e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Por ser um flagrante, eles serão encaminhados ao Fórum Ministro Henoch Reis, na zona centro-sul da capital, para audiência de custódia.