Balsas flutuantes usadas no garimpo ilegal são apreendidas e incendiadas no Rio Madeira

Após a repercussão do garimpo ilegal diversas balsas equipadas com dragas começaram a dispersar na sexta-feira

Manaus –  Na tarde deste sábado (27), cerca de 31 balsas flutuantes usadas para o garimpo ilegal, no Rio Madeira foram apreendidas e incendiadas, durante a operação “Uiara”, deflagrada pela Polícia Federal em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Marinha do Brasil.

(Foto: Divulgação)

As embarcação pertenciam à garimpeiros que estavam explorando ouro de forma ilegal, na comunidade do Rosário no município de Autazes, interior do Amazonas.

O incêndio foi registrado e publicado nas redes sociais dos ocupantes das balsas.  Após a repercussão do garimpo ilegal diversas balsas equipadas com dragas começaram a dispersar na sexta-feira (26), para fugir da fiscalização.

As balsas incendiadas foram as que continuaram no local, de acordo com a polícia, as embarcações estavam abandonadas no rio. Durante a ação, um homem foi preso.

Anúncio