Corpo de soldado do Exército é encontrado carbonizado

Identificado inicialmente como ‘Diones’, o corpo foi encontra morto e parcialmente carbonizado, na Travessa Castanheira, Bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

Manaus – O soldado do Exército Brasileiro (EB), Querce Diones Santos Martins, 22, foi encontrado morto e parcialmente carbonizado, na manhã desta sexta-feira (8), na Travessa Castanheira, Bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

Segundo informações do Instituto Médico Legal (IML), ele apresenta uma perfuração de faca no pescoço e outros ferimentos nos braços. A motivação para a morte ainda é desconhecida.

Soldado identificado como ‘Diones’ é encontrado carbonizado. Foto: Raquel Miranda.

O tenente da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Sidney Cândido, informou que o corpo foi encontrado por volta das 11h. Segundo ele, a polícia foi ao local, após um desconhecido ter ligado para o número 190 e ter denunciado o caso.

Diones foi encontrado fardado. De acordo com o IML, ele teve as partes das pernas queimadas , mas a suspeita é que a morte tenha sido provocada pelos golpes de arma branca no pescoço.

blank

Grrafas pets encontradas no local podem ter sido usadas para transportar combustível. Foto: Raquel Miranda.

Próximo ao corpo a equipe da perícia encontrou várias garrafas pets, que podem ter sido usadas para levar o combustível utilizado para carbonizá-lo.

Conforme informações da assessoria do Comando Militar da Amazônia (CMA), o soldado, que ainda estava como recruta, era lotado no Colégio Militar, mas estava licenciado na prefeitura militar.

Desaparecido 

O tio dele, o açougueiro Joilson Ferreira, 29, informou que o soldado estava desaparecido desde às 13h da última quinta-feira (7). Ele disse que o sobrinho havia saído do quartel e tinha sido liberado para ir para casa, mas não retornou.

“Não sabemos o que aconteceu. A única coisa que temos é que o celular dele foi rastreado e localizado no bairro do Zumbi. Ele não era envolvido com nada errado”, disse.

Segundo a assessoria do CMA, a instituição já instaurou processo administrativo para investigar o caso. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) também vai investigar o crime.

Em nota, o Comando Militar da Amazônia (CMA), informou que está “acompanhando o caso e aguarda a conclusão dos procedimentos de identificação”. Além disso, “caso seja confirmado de que se trata de militar do Exército, será instaurado procedimento administrativo e investigatório em cooperação com os órgãos de segurança pública a fim de elucidar e esclarecer os fatos”.

Anúncio