Corpo de travesti adolescente é encontrado em avenida na zona oeste de Manaus

A vítima era conhecida como travesti “Pakita” e fazia programa no local há mais de quatro anos. O corpo não tinha nenhum sinal de agressão física

Manaus – A travesti Pakita foi encontrada morta, por volta das 6h desta terça-feira (17), às margens da Avenida Brasil, no bairro Santo Antônio, zona oeste de Manaus. O corpo não tinha nenhum sinal de agressão física. A vítima, que tinha 17 anos, era conhecida como ‘Pakita’ e fazia programa no local há mais de quatro anos.

Segundo o pai da travesti, Ivamar Melo, 46, a vítima era usuária de entorpecentes e sofria constantes ameaças por furtar pertences dos clientes.

“Eu dava muitos conselhos. ‘Cuidado por aí. Quem mexe, meu filho, o pessoal mata. Para de mexer nas coisas dos outros, para de se prostituir’. Dei muitos conselhos para o meu filho. Para mim, pode ter sido acerto de contas”, disse.

O trecho da Avenida Brasil, no sentido Centro/bairro, onde o corpo foi encontrado, ficou parcialmente congestionado devido a quantidade de curiosos.

Uma equipe da 21ª Companhia Interativa Comunitária isolou o lugar e conteve os familiares. O corpo de Pakita foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) realizou a perícia e informou à imprensa que a morte da vítima ainda será esclarecida.

Corpo da vítima não tinha nenhum sinal de agressão física (Foto: Ceylla Monick / Divulgação)O trecho da Avenida Brasil, no sentido Centro/bairro, onde o corpo foi encontrado, ficou parcialmente congestionado devido a quantidade de curiosos no local. Uma equipe da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) isolou o lugar e conteve os familiares.

O corpo de Richard foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) realizou a perícia e informou à imprensa que a morte da vítima ainda será esclarecida.

Anúncio