Corpo é encontrado em estágio avançado de decomposição

Sílvio José Gonçalves da Silva foi encontrado por ribeirinhos em um igarapé, no bairro Educandos, zona sul da capital, no final da manhã desta terça-feira (14)

Manaus – Sílvio José Gonçalves da Silva, 38, foi encontrado morto, no final da manhã desta terça-feira (14), em um igarapé, no bairro Educandos, zona sul da capital. A vítima possuía marcas de três pauladas na região da cabeça e estava em estágio avançado de decomposição. Segundo policiais da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), ribeirinhos da área identificaram o corpo e acionaram a polícia.

Os policiais informaram, também, que Sílvio era suspeito de ter furtado o celular de um adolescente, neste domingo (12), e estava desaparecido desde então. O fato foi confirmado pelo delegado plantonista Denis Pinho, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

“Nós temos essa informação de que ele teria se envolvido neste delito, onde teria roubado um celular de um adolescente, o que teria ocasionado uma desavença. Um grupo supostamente formado por parentes do adolescente foi atrás da vítima em um bar”, contou ele.

O corpo de Sílvio José Gonçalves da Silva foi encontrado em um igarapé, na manhã desta terça-feira (14) (Foto: Yago Frota)

Ainda segundo o delegado, o grupo teria perseguido a vítima e atingindo a cabeça de Sílvio com pedaços de madeira por cerca de três vezes. A vítima teria tentado fugir pulando no igarapé, mas a Polícia Civil ainda está investigando se este fato tem realmente relação com o homicídio.

“O trabalho pericial foi feito, foi verificado que, visualmente, há três lesões na região atrás e na frente da cabeça, oriundo de objeto contundente, que pode vir a ser pedra ou madeira. Nós vamos averiguar se esta informação tem a ver com o crime de homicídio. Infelizmente a área é de difícil acesso e não possui câmeras de vigilância que possam nos ajudar a elucidar este caso”, completou o delegado.

Os parentes da vítima acompanharam a todo o processo de remoção do corpo do igarapé. A ex-mulher dele identificada apenas como ‘Leide’, informou que Sílvio não tinha envolvimento com o tráfico de drogas e estava desempregado. A ação contou com o auxílio do Corpo de Bombeiros que disponibilizou uma lancha para que o corpo pudesse ser removido pelo Instituto Médico Legal (IML). A DEHS segue investigando o caso.

Anúncio