Corpos de policiais mortos em Nova Olinda chegam a Manaus

“Esses colegas de farda, que morreram nessa operação suicida, não tinham equipamentos de qualidade. Esse é o governo que menos investe na segurança do Estado”, disse o tenente-coronel Ubirajara Rosses, em entrevista à Rádio Diário

Manaus – Os corpos dos policiais militares mortos em um tiroteio que aconteceu na noite desta segunda-feira (3), na Comunidade Terra Preta, em Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros a sudeste de Manaus), chegaram à Manaus durante a manhã desta terça-feira (4), por volta das 9h, e seguem pala o Instituto Médico Legal (IML), segundo informações repassadas pelo presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Amazonas (Appbmam), Guthemberg Oliveira.

(Foto: Reprodução)

De acordo com Oliveira, o cabo Márcio Carlos de Souza e o sargento Manoel Wagner Silva Souza, foram vítimas de uma emboscada durante a realização de uma ação policial no Rio Abacaxis. No local estavam as equipes do Comando de Operações Especiais (COE) e do Batalhão Ambiental da Polícia Militar.

blank

Presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Amazonas (Appbmam), cabo Guthemberg Oliveira (Foto: Yago Frota/GDC)

Operação Suicida

“Essa operação foi suicida”, declarou o tenente-coronel da reserva da Polícia Militar, Roses, em entrevista ao jornal Diário da Manhã, da Rádio Diário 95,7 FM, na manhã desta terça-feira (4), sobre a operação que foi realizada na noite de segunda-feira (3), no Rio Abacaxi, em Nova Olinda do Norte, que deixou dois policiais mortos e dois feridos.

Segundo o tenente-coronel Roses, duas lanchas blindadas, que deveriam ser utilizadas na operação que foi deflagrada, não foram utilizadas, pois ainda não haviam sido inauguradas.

blank

Tenente-Coronel Ubirajara Rosses (Foto: Yago Frota/GDC)

“Esse é o governo que menos investe na segurança do Estado. Esses colegas de farda, que morreram nessa operação suicida, não tinham equipamentos de qualidade”, disse.

Ainda durante o ataque dos criminosos contra as equipes policiais, dois militares ficaram feridos. O tenente Anderson Molaz e o cabo Rocha foram atingidos com um tiro no braço e outro no pescoço, eles receberam atendimento médico e não correm risco de morte e serão locomovidos para Manaus junto aos corpos dos militares ainda na manhã desta terça. A Polícia Militar informou, também, que um novo efetivo será enviado para Nova Olinda do Norte, para dar continuidade à operação enquanto durante a locomoção.

Anúncio