Dupla é presa suspeita de cometer homicídio no AM

Pai e filho, são acusados de matarem Breno da Silva Ferreira, em 22 de dezembro de 2017

Manaus – Cláudio Roberto Flexa de Souza, 44, e Kallel Aparício Flexa, 21, foram presos em cumprimento de mandado de prisão pelo crime de homicídio e tentativa de homicídio, nesta quarta-feira (17). A prisão foi feita no quilômetro 135 da Rodovia AM-010, no Ramal 7, em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste de Manaus).

Delegado da 36ª Delegacia Interativa de Polícia, Henrique Brasil (Foto: Divulgação)

Pai e filho, são acusados de matarem Breno da Silva Ferreira, em 22 de dezembro de 2017. De acordo com o delegado da 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Henrique Brasil, Cláudio estava em um bar com Kallel, quando resolveu pedir um cigarro para Jessé Azevedo Ferreira, o homem negou e iniciou uma briga no local.

Leia mais: Homem com passagem por homicídio é preso por porte ilegal de arma na zona norte de Manaus

“Eles iniciaram uma briga, o Cláudio desferiu um murro na vítima que se chama Jessé e durante a briga, o Kallel foi intervir e com uma faca, ele desferiu vários golpes em Jessé. Breno, tentou interferir nessa confusão também e acabou sendo alvejado com diversas facadas”, explicou o delegado.

Breno morreu no local, ele foi segurado por Cláudio, e Kellel desferiu uma facada na altura do peito. Pai e filho foram presos e ficarão à disposição da Justiça na delegacia do município.

Entenda o caso

No dia 22 de dezembro de 2017, Cláudio Roberto teria pedido um cigarro para Jessé Azevedo Ferreira, que se recusou a atender o pedido, pois, momentos antes, o homem havia negado cerveja para ele. Com a recusa, Cláudio partiu para a agressão física. Durante a briga, Miguel dos Santos Silva Neto entrou na confusão para ajudar Jessé, enquanto Kallel entrou para defender seu pai.

Entretanto, Kallel estava armado com uma faca e após Cláudio segurar Jessé, o filho desferiu inúmeros golpes contra a vítima. Nisso, na tentativa de ajudar Jessé, Breno da Silva Ferreira também foi ‘agarrado’ por Cláudio e esfaqueado na altura do peito por Kallel. Breno veio a óbito no local e Jessé sobreviveu ao crime.

Anúncio