Dupla em moto mata travesti em provável acerto de contas, na zona oeste de Manaus

Os dois autores do crime ainda não foram identificados pela polícia. Eles se aproximaram de Gabriela Torres, por volta das 23h30, e, em via pública, efetuaram os disparos, conforme a Polícia Civil do Amazonas

Manaus — A travesti Gabriela Torres, 30, foi morta a tiros, na noite desta segunda-feira (19), na Rua Ajuricaba, bairro Vila da Prata, zona oeste da capital. O crime foi realizado por uma dupla de motoqueiros, segundo informou a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) com base em relatos de familiares da vítima.

Gabriela Torres foi morta a tiros (Foto: Reprodução/Facebook)

Os dois autores do crime ainda não foram identificados pela polícia. Eles se aproximaram da travesti, por volta das 23h30, e, em via pública, efetuaram os disparos, conforme levantamento da DEHS.

De acordo com o delegado Orlando Amaral, titular da DEHS, a Polícia Civil suspeita que o crime seja um acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. “Trata-se de um homossexual que era travesti e já respondia por tráfico de drogas. Então, provavelmente, é um crime relacionado com o tráfico”, afirmou.

Os dois autores do crime ainda não foram identificados pela polícia (Foto: Sandro Pereira)

Ainda conforme a equipe da DEHS, Gabriela foi socorrida e levada ao Serviço de Pronto-Atendimento (SPA) Joventina Dias, na zona oeste de Manaus, onde já chegou morta.

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) por volta das 00h50 desta terça-feira (20). A identidade e paradeiro dos criminosos permanecem desconhecidos para a Polícia Civil.

A reportagem foi até o velório de Gabriela, na manhã desta terça-feira (20), mas não conseguiu falar com nenhum parente da vítima. A DEHS segue na investigação do caso.

 

** Matéria atualizada às 11h20 para correção de informações