Dupla suspeita pelo assassinato de motorista de aplicativo é apresentada

Felipe Gomes de Araújo e João Victor da Rocha Maduro foram presos no sábado (7) e um adolescente foi apreendido, na sexta-feira (6), todos suspeitos de participarem da morte de Higson Cavalcante Ramos

Manaus – Os suspeitos de assassinar o motorista de aplicativo Higson Cavalcante Ramos, 49, foram apresentados a imprensa, na manhã desta segunda-feira (9), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Felipe Gomes de Araújo, 26, e João Victor da Rocha Maduro, 19, foram presos, na tarde de sábado (7), e um adolescente de 16 anos foi apreendido, na última sexta-feira (6). Em depoimento, eles confessaram que a intenção era roubar o celular, a renda e o veículo da vítima.

O desaparecimento do motorista foi registrado por seus familiares, na última terça-feira (3), após sair da casa onde morava, no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, para trabalhar. O corpo da vítima foi encontrado na tarde da última sexta, no Ramal do Brasileirinho, bairro Jorge Teixeira, zona leste da cidade.

Segundo o delgado da DEHS, Paulo Martins, o adolescente confessou à polícia que o trio resolveu matar a vítima pois a mesma residia no mesmo bairro em que eles moravam e corriam o risco de serem reconhecidos posteriormente. “O menor esfaqueou a vítima, que tentou correr para o mato, mas, como ele já tinha uma perfuração no peito, acabou caindo e os suspeitos aproveitaram e mataram o motorista”, disse.

De acordo com o relato do adolescente, ele e mais dois homens solicitaram, no bairro Monte das Oliveiras, a corrida via aplicativo, atendida pela vítima, motorista do automóvel modelo Chevrolet Onix, de cor prata e placas PHS-4C93.

Martins afirmou que a corrida foi solicitada pela irmã do adolescente, que não sabia que eles cometeriam crime, conforme relato do menor. Por meio dela, os policiais chegaram ao adolescente e ele foi apreendido pela PM e confessou o crime. Na delegacia, ele entregou apenas os apelidos dos outros envolvidos, mas, após investigação, a polícia conseguiu identificar os outros suspeitos.

Após serem levados a delegacia, os suspeitos ainda tentaram negar o crime, de acordo com delegado. Na manhã desta segunda, a polícia conseguiu localizar o celular da vítima, que estava na casa da mulher de Felipe. Martins disse que ele utilizava tornozeleira eletrônica e chegou a romper o aparelho após saber que estava sendo procurado pela polícia. A vítima ainda chegou a ir a uma delegacia e registrar Boletim de Ocorrência (BO) afirmando que tinha perdido o objeto.

Martins disse que todos os suspeitos do crime já tinha passagem pela polícia. Felipe e João Victor foram indiciados por latrocínio. Eles serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). O adolescente deve responder por ato infracional semelhante ao crime de latrocínio.

Felipe Gomes de Araújo e João Victor da Rocha Maduro foram presos suspeitos da morte de Higson Cavalcante Ramos (Foto: Yago Frota)