Durante fuga, adolescente cai de telhado e faz família refém, no Jorge Teixeira

Ao todo, cinco pessoas foram feitas reféns, entre elas três crianças. Conforme a polícia, o suspeito foi identificado como sendo um adolescente de 17 anos, que alegou que fugia de um grupo criminoso

Manaus – Um assaltante em fuga invadiu uma casa e fez uma família refém, na manhã deste domingo (20), na Avenida Tambaqui, bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus. O suspeito se entregou após negociação com policiais militares do Comandando de Operações Especiais (COE), da Força Tática e 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), além do Comando de Policiamento Leste (CPA Leste).

Ao todo, cinco pessoas foram feitas reféns, entre elas três crianças que não tiveram as idades divulgadas.
O dono da casa passou mal e precisou ser levado em uma viatura da PM até um hospital, após ter uma arma de fogo apontada na cabeça dele pelo suspeito, de acordo com informações do major Guilherme Sette, subcomandante do CPA Leste.

Um assaltante em fuga invadiu uma casa e fez uma família refém, na manhã deste domingo (20), no Jorge Teixeira. Ele se entregou após negociação com a polícia. (Foto: Jucélio Paiva/Divulgação)

Conforme o major Sette, o suspeito foi identificado como sendo um adolescente de 17 anos, que alegou que fugia de um grupo criminoso quando invadiu o quintal da casa. O suspeito subiu no telhado da residência, mas caiu para o interior do imóvel, onde fez a família refém. O suspeito estava armado com um revólver calibre 38.

Segundo o major Guilherme Sette, o adolescente relatou apenas que estava “devendo”, sem citar quem e o que, e por isso estava fugindo de um grupo de homens e fez a família refém após cair do telhado. “Testemunhas relataram que o adolescente chegou a efetuar um disparo em via pública antes de invadir a residência. Durante a negociação ele se entregou. Pedi para ele colocar o revólver em cima de uma mesa e se entregar aos policiais”, disse.

O adolescente apreendido foi levado para a sede da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) para prestar depoimento sobre o caso.