‘Ele era uma ótima pessoa’, diz mãe que teve filho morto em confronto com a PM

Alessandro Custódio de Carvalho, 16, está entre os 17 mortos em confronto com a polícia, na madrugada desta quarta-feira (30), no bairro Crespo, zona sul da capital

Manaus – Cristiane Custódio, 41, mãe de Alessandro Custódio de Carvalho, o primeiro identificado dos 17 que morreram durante confronto com a Polícia Militar (PM), no bairro Crespo, na madrugada desta quarta-feira (30), disse, na porta do Instituto Médico Legal (IML), que estava dormindo quando soube da morte do filho.

“Minha colega que me avisou. Meu filho era uma ótima pessoa, mas eu que sou usuária de drogas. Sempre quis me internar, mas nunca tive condições. Uma vez ele escapou de morrer, levou um tiro na mão. Estou muito triste, ele era uma ótima pessoa”, disse Cristiane.

Ela contou, ainda, que o filho tinha o desejo de sair dessa vida. “Ontem me deu um beijo e disse que iria me dar R$ 20. Minha mãe que cuidava ele porque eu sou usuária de drogas. Eu dizia que era pra ele ter cuidado por onde ele andasse, que podiam ‘pegar’ ele. Mas ele dizia que ninguém ia pegar, não”.

Cristiane relatou, também, que falava para Alessandro não andar para o “lado de lá”, pois lá era CV (Comando Vermelho) e “aqui era FDN (Família do Norte)”. “Sempre disse que não tinha nada a ver, só sou usuária. Não tenho nada a ver com facção criminosa, não”, finalizou ela, bastante emocionada.

Cristiane Custódio, 41, mãe de um dos mortos em confronto com a PM (Foto: Yago Frota)

Anúncio