Enfermeiro é preso suspeito de matar jovem com mais de 30 facadas em Manaus

Segundo a polícia, André Felipe dos Santos, 28, mantinha relacionamento aberto com a vítima e não aceitava que ela se envolvesse com outras pessoas

Manaus – O enfermeiro, André Felipe dos Santos, 28, foi preso na tarde desta quinta-feira (8), o homem confessou ter matado a jovem Emillaine de Souza Souza, 19, com mais de 30 facadas. O crime aconteceu no último dia 29 de setembro, na quitinete em que morava, no bairro da União, zona centro-sul de Manaus. O homem vai responder pelo crime de feminicídio.

André foi à sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para depor, como um amigo da vítima, mas diante das provas apresentadas pela equipe de investigação da polícia civil, confessou o crime.

(Foto: Divulgação)

“Ele montou todo álibi achando que iria se safar dessa situação. Primeiro disse, que iria viajar para um município do interior e se refugiou aqui mesmo, depois ele chegou mesmo a ir para esse interior aqui do Estado, tentando ligar semelhanças a suas alegações. Mas quando ele se viu totalmente preso nessas provas, ele teve a honra de confessar o fato”, explicou o delegado responsável pela DEHS, Charles Araújo.

De acordo com a polícia, ele teria um relacionamento aberto com a vítima e não aceitava que ela se relacionasse com outras pessoas. No dia do crime, Emillaine foi surpreendida pelo autor, que esperou que ela estivesse indefesa e desferiu mais de 30 golpes de faca.

“No dia anterior, ele teria forjado uma viagem, para o interior do Estado, fez isso para tentar forjar uma álibi, ele voltou e surpreendeu a vítima, ela não esperava que ele estivesse lá, Emillaine inclusive abriu a porta para ele, ele fingiu que iria dormir e ao perceber que a vítima estava indefesa, desferiu os golpes de arma branca, que infelizmente ceifaram a vida dela”, destacou Araújo.

O enfermeiro ainda apresentou à polícia documentos falsos, como passagens e reserva de hotel. André foi preso por um mandando de prisão temporário, mas o delegado já solicitou da justiça a prisão preventiva.

Anúncio