Falso corretor de imóveis é preso por estelionato, na zona Norte

Raul Rock abordava as vítimas em um estande situado dentro de um shopping da zona norte da capital. Ao menos sete pessoas foram vítimas do golpe.

Manaus – Raul Rock dos Santos Palheta, 27, foi preso, na manhã desta quarta-feira (13), suspeito de fingir ser um corretor de imóveis e aplicar golpes em vendas de apartamentos e casas em condomínios de Manaus. A prisão aconteceu na Avenida Arquiteto José Henrique (antiga Itaúba), no bairro Monte das Oliveiras, zona norte da capital.

No momento da prisão, segundo o delegado e diretor adjunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil (PC), Paulo Benelli, Raul tentava aplicar mais uma vez o golpe.

De acordo com o delegado, Raul Rock abordava as vítimas em um estande situado dentro de um shopping da zona norte da capital. Durante as negociações, segundo o delegado, os compradores passavam quantias grandes de dinheiro para a aquisição dos imóveis.

Sete pessoas disseram ter sido vítimas do falso corretor de imóveis durante depoimento. Foto: Reinaldo Okita

No local, de acordo com o delegado, os policiais da DRCO flagraram Raul recebendo R$ 2 mil de um homem, de 41 anos, que não teve a identidade divulgada. Conforme o DRCO, o valor era para o pagamento da última prestação da compra de uma casa que o homem negociou com Raul.

Benelli afirmou que o homem relatou, aos policiais civis, que conheceu Raul no estande de uma corretora de imóveis do shopping, onde fechou contrato com o suspeito. De acordo com o delegado, o homem relatou que percebeu a demora da entrega das chaves da casa negociada e entrou em contato com a construtora responsável pela obra.

Ainda à equipe do DRCO, segundo o delegado, o homem disse ter sido informado, pela construtora, que Raul não pertencia ao quadro de corretores de imóveis e nem possuía registro profissional no Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado do Amazonas (Creci-AM). O registro é necessário para vender apartamentos e casas.

A equipe do DRCO recebeu denúncias anônimas sobre o suspeito de estelionato. Até a apresentação da ocorrência à imprensa, na tarde desta quarta, segundo Benelli, sete pessoas disseram ter sido vítimas do falso corretor de imóveis e foram ouvidas no DRCO, localizado nas dependências da Delegacia Geral da Policia CIvil, na zona centro-sul.

No DRCO, segundo Benelli, Raul confessou a prática criminosa. O homem vai responder por estelionato e será encaminhado à Audiência de Custódia no Fórum Henoch Reis, na zona centro-sul da capital.

Anúncio
Anúncio