Familiares procuram por menino de 2 anos desaparecido em Maraã

Familiares buscam informações que possam levar ao paradeiro do menino de 2 anos de idade, desaparecido desde o início da noite do último dia 4 de junho no município

Manaus- Familiares do menor João Caldas dos Santos Neto buscam informações que possam levar ao paradeiro do menino de 2 anos de idade, desaparecido desde o início da noite do último dia 4 de junho, no município de Maraã (a 634 quilômetros a noroeste de Manaus). Segundo o pai da criança, o peixeiro Ernilson Carvalho dos Santos, 48, João foi visto pela última vez no porto fluvial da cidade.

De acordo com ele, o menino estava na companhia de um garoto de 14 anos, amigo da família. “Contaram para nós que o garoto pulou no rio para tomar banho e o meu filho ficou sozinho. Viram uma lancha passar perto de onde ele estava e depois ele não foi mais visto, achamos que ele tinha caído no rio”, explicou Ernilson.

Familiares de João Caldas dos Santos Neto buscam informações que possam levar ao paradeiro do menino de 2 anos. (Foto: Divulgação/Família)

Foram sete dias de buscas nas proximidades de onde o menino tinha sido visto pela última vez, até que familiares receberam a ligação de uma senhora que estava no município de Tefé (a 523 quilômetros a oeste de Manaus). “Ela disse que tinha uma mulher e um casal homoafetivo com uma criança que chorava muito. Dois dias depois ela disse que foi até o quarto e disseram para ela que a criança estava chorando porque estava gripada, e saíram. Quando ela viu a criança, disse que tinha certeza de que era o meu filho”, disse o pai de João Caldas.

O pai da criança ainda contou que conhecidos no município de Tefé foram até o salão onde, supostamente, as três pessoas foram com a criança, e o proprietário do local afirmou que a criança foi levada lá para cortar o cabelo. Outras informações que chegaram até a família dão conta de que as três pessoas embarcaram com a criança para o município de Coari (a 363 quilômetros a oeste de Manaus) na tarde do último domingo (10).

“Vim para Manaus para procurar ajuda, mais condições para achar meu filho. Ele é muito apegado a mim e a mãe dele. Espero conseguir encontrar ele o mais rápido possível”, afirmou Ernilson. Quem puder colaborar com informações sobre o caso, pode entrar em contato com os servidores da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) pelo número: (92) 3656-8575 ou (92) 3656-7445.

Para falar com os familiares da criança, é preciso ligar para o número (97) 99193-9004.

Anúncio