Funcionário do HPS João Lúcio é preso suspeito de desviar medicamentos

Segundo o delegado, dentre os medicamentos apreendidos existem frascos que estão avaliados em R$ 1.400, a unidade

Manaus – Roger Lima Duarte Gonçalves 22, foi preso por policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) na noite da quinta-feira (31), na rua Nossa Senhora dos Navegantes, bairro Nova Cidade, zona norte da capital. O suspeito estava sendo investigado por desvio de medicamentos do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, onde trabalha. O prejuízo para a unidade hospitalar está avaliado em aproximadamente R$ 100 mil.

Dentre os medicamentos apreendidos existem frascos que estão avaliados em R$ 1.400 (Foto: Divulgação/PC)

Segundo o Delegado Guilherme Torres, as investigações iniciaram há um mês, quando a polícia foi acionada pela diretoria do hospital. “Passamos a trocar informações e monitorar a entrada e saída de medicamentos. Sabemos que em hospitais públicos existem pessoas que necessitam desses medicamentos então, o fluxo desses remédios é muito grande. Foi quando nesta quinta-feira percebemos a atitude estranha de um funcionário do hospital, quando ele conduzia alguns carrinhos, com várias caixas, depositando-as em seu carro de uso pessoal. A partir desse momento acompanhamos o veículo para realizarmos a abordagem”, explicou.

Ainda segundo o delegado, dentre os medicamentos apreendidos existem frascos que estão avaliados em R$ 1.400, a unidade. Com o suspeito foram apreendidos 1 mil ampolas de Tramadol, 120 frascos de ampicilina ,280 frascos de Imipeném, 150 frascos de Meropénem, entre outros medicamentos.

De acordo com a polícia, em depoimento, Roger confessou a autoria dos desvios e declarou que ganhava por semana em média de R$ 2 mil a R$ 4 mil reais. O mesmo ainda declarou que já lucrou em média, R$ 80 mil reais com o ato ilícito.

blank

O prejuízo para a unidade hospitalar está avaliado em aproximadamente R$ 100 mil (Foto: Divulgação/PC)

Nota oficial

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informa que a investigação sobre o desvio de medicamentos que resultou na prisão de Roger Lima Duarte, funcionário terceirizado do Hospital e Pronto-socorro João Lúcio Machado, é resultado das medidas de controle que vêm sendo adotadas nos hospitais e foram deflagradas pela Polícia Civil a partir de uma denúncia da direção da unidade.

A ocorrência foi oficializada à Delegacia de Roubos e Furtos em 14 de outubro, mas a direção da unidade já vinha monitorando, em sigilo, com o conhecimento da Susam, o sistema de entrada e saída de medicamentos do setor de farmácia do HPS, onde foram observadas inconsistências e verificadas baixas significativas no estoque de itens que não correspondiam ao consumo do hospital.

A Susam lamenta atitudes como estas, que prejudicam diretamente os usuários da rede pública de saúde e está tomando todas as medidas para reforçar o controle nas unidades, além de confiar no avanço das investigações da Polícia do Amazonas, inclusive na identificação dos receptadores dos produtos desviados.

blank

Roger confessou a autoria dos desvios e declarou que ganhava por semana em média de R$ 2 mil a R$ 4 mil reais (Foto: Divulgação/PC)

Anúncio