Gerente de loja é presa suspeita de dar golpes em financiamentos, em Manaus

Segundo a Polícia Civil, o golpe implicava em promessa de redução de parcelas de financiamento de automóveis em 50%, que era falsa

Manaus – A equipe da Delegacia do Consumidor da Polícia Civil do Amazonas prendeu, na manhã desta quarta-feira (25), a gerente Cyntia Valeria Belo Pereira, responsável pelas empresas de consultoria e recuperadora de crédito HBM Assessoria e Consultoria e Confiance Recuperadora de Crédito, segundo informou o delegado da Delegacia do Consumidor, Eduardo Paixão. A mulher foi presa em cumprimento a mandado de prisão preventiva, nas dependências da Tower Business de um shopping localizado na Avenida Djalma Batista, zona centro-sul de Manaus.

Gerente de loja é presa suspeita de dar golpes em financiamentos (Foto: Divulgação/PC)

De acordo com Paixão, as empresas prometiam a redução de parcelas de financiamento de automóveis em 50%, forçando a vítima a pagar nova fatura emitida. No entanto, a pessoa descobria que estava pagando novo boleto sem qualquer vínculo com o financiamento. Por causa disso, o veículo era apreendido devido ao acúmulo da dívida. As empresas atuavam há 11 meses e estavam sendo investigadas há dois meses, pela equipe da Delegacia do Consumidor.

Funcionárias das empresas confessaram, segundo o delegado, que eram orientadas a mentir e induziam as vítimas à inadimplência e a esconder os veículos. Eduardo informou que centenas de pessoas confirmaram que, dos cerca de 200 clientes captados pelas empresas, nenhum deles teve qualquer atendimento de renegociação de dívidas e foram seduzidos pela divulgação publicitária em jornais populares, atingindo o público também pela televisão.

O delegado acrescentou que as duas empresas seguem o mesmo método de atuação em várias cidades brasileiras. Cyntia segue detida nas dependências da Delegacia do Consumidor e centenas de documentos foram apreendidos. A reportagem não conseguiu localizar representantes das duas empresas para falar sobre a prisão. Paixão solicitou que todo consumidor que se sentir lesado deve denunciar o caso pelos telefones (92) 99962-2731 e (92) 3214-2264. O prejuízo financeiro deve ser cobrado via judicial, pelas vítimas.

Anúncio