Grupo é preso suspeito de tráfico de drogas, venda ilegal de terrenos e formação de milícia

Ao todo, nove pessoas foram presas durante a operação Cidade das Trevas, nesta terça-feira (14). Carros, celulares, dinheiro e documentos foram apreendidos

Manaus – A operação Cidade das Trevas prendeu Reginaldo Soriano, conhecido como ‘Baiaca’, líder de um grupo criminoso na invasão Cidade das Luzes, além de mais oito membros do bando, nos bairros Tarumã, zona oeste, e Nova Cidade, zona norte da capital, na tarde desta terça-feira (14). O grupo é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, venda ilegal de terrenos e formação de milícia.

Durante a operação foram apreendidos sete carros, 30 celulares, R$ 16,1 mil e documentos relacionados a vendas de terrenos.

De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), ‘Baiaca’ foi preso logo pela manhã, em uma casa localizada no bairro Cidade Nova, na zona norte. Ele é apontado como ‘cabeça’ do grupo criminoso e líder das invasões de terra. Com o homem, os policiais encontraram vários documentos relacionados à prática. A polícia também realizou prisões na invasão do Buritizal, no Nova Cidade, mesma zona.

Segundo o responsável pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel da Polícia Militar Louismar Bonates, a operação começou em janeiro, por meio de denúncias feitas à polícia. O objetivo era desmontar o grupo miliciano que, sob comando de ‘Baiaca’, atua nas periferias da cidade. “Só em uma residência havia oito iPhones, mostrando que eles viviam em alto luxo, fruto de dinheiro explorado da população carente”, disse.

Bonates explicou ainda que o esquema criminoso relacionado às terras funcionava por meio da venda de lotes de terrenos, feita pelos suspeitos à população, que passava a ser coagida a pagar uma mensalidade ao bando. “Quando não pagavam, eles (moradores) eram expulsos do terreno ou ameaçados de morte. Temos a convicção de que muitos vieram a óbito por causa disso”, explicou o secretário.

Louismar Bonates afirmou, ainda, que a população era, também, forçada a guardar armas e drogas dos milicianos, dentro de casa. “Ao chegarmos ao local, encontramos um cenário que mostrava proibição à entrada da polícia. Levamos tratores à área, tendo que retirar algumas barricadas, com o objetivo de pacificar aquela comunidade”, explicou.

Presos

Durante a operação Cidade das Trevas, também foram presos: Jocicley Mafra, Higson Seabra de Oliveira, Alex Braga Gomes, Ronny Batista de Souza, Marcelo Braga de Araújo, Gerlani Guimarães da Silva, Alex Farias de Castro e Vanessa Fernandes Soarino, filha de ‘Baiaca’ e mulher de um presidiário membro de uma organização criminosa.

Os mandatos de prisão começaram a ser cumpridos por volta das 6h, em ação que contou com 600 policiais civis e militares. Com os nove presos, as equipes da operação apreenderam sete carros, 30 celulares, R$ 16,1 mil e documentos relacionados a vendas de terrenos.

Anúncio