Homem confessa que matou agricultor para roubar motosserra, em Balbina

Deivid Barroso de Castro estava sob efeito de drogas e usou uma peixeira para esfaquear a vítima. Ele contou que já havia prestado serviço para o agricultor

Manaus – Deivid Barroso de Castro, 28, confessou, a policiais civis, que matou a facadas o agricultor Rodrigo Charles Macuxi, 75, para roubar uma motosserra. O crime aconteceu na tarde da última terça-feira (31). O homem foi preso, na manhã desta quarta-feira (1º), no quilômetro 28 da AM-240, conhecida popularmente como Estrada de Balbina, no Distrito de Balbina, em Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus).

Deivid foi preso em um matagal próximo ao sítio onde aconteceu o crime (Foto: Divulgação/PM)

De acordo com o investigador Waldislande Alves, da 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), em Presidente Figueiredo, Deivid foi preso em um matagal próximo ao sítio onde aconteceu o crime. O investigador afirmou que o suspeito, aparentando estar drogado e alcoolizado, disse não se lembrar de detalhes do homicídio.

Aos policiais civis, segundo Alves, Deivid contou que se lembra apenas de ter assassinado o agricultor para roubar uma motoserra que encontrou no sítio. De acordo com o investigador, Deivid disse que prestava serviço, de vez em quando, para a vítima, cortando madeira.

Conforme Alves, Deivid afirmou que mudou de ideia de cobrar os R$ 20 quando viu a motosserra no local. Conforme a Polícia Civil de Presidente Figueiredo, o homem usou uma peixeira para esfaquear o agricultor. “Ele disse que passou a tarde toda consumindo maconha e bebendo e que, por isso, não se lembra de quase nada”, afirmou o investigador policial.

Deivid foi encontrado aparentando estar desnorteado dentro do matagal, depois de ter sido denunciado por moradores, aos policiais. A motosserra não foi encontrada pela polícia. Segundo Alves, Deivid esteve, da noite de terça-feira (31) até as primeiras horas da manhã desta quarta-feira, no matagal.

De acordo com o investigador, um morador de um sítio vizinho ao de Rodrigo contou que Deivid tentou vender a motosserra, mas não conseguiu fechar a negociação. “Deivid disse que não lembra nem de ter tentado vender a motosserra”, acrescentou o investigador policial.

Até a publicação desta matéria, o suspeito segue detido na 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP).