Homem é encontrado morto dentro de palafita, no Bairro Raiz

Segundo a polícia, a suspeita é que ele foi assassinado por asfixia. O corpo estava no local há, pelo menos, dois dias

Manaus – O tatuador Wanderson Souza da Silva, 33, conhecido por vizinhos como ‘Shalom’, foi encontrado morto, na tarde desta terça-feira (7), na palafita onde morava, em uma comunidade localizada ao fim da Rua Daniel Sevalho, à beira do Igarapé do Quarenta, no bairro Raiz, zona sul de Manaus. O corpo do homem estava em avançado estado de decomposição, deitado de bruços e com um lençol enrolado no pescoço.

Uma equipe da Perícia Criminal informou suspeitar que o homem foi asfixiado. Vizinhos suspeitam que um namorado dele seja o autor do crime.

Polícia suspeita que a vítima que sido morta por asfixia (Foto: Eraldo Lopes)

Vizinhos informaram que Shalom estava desaparecido desde o último sábado (4) e, segundo a Perícia Criminal, ele foi assassinado, asfixiado, e o corpo estava no local há pelo menos 48 horas.

Como o corpo estava rígido, funcionários do Instituto Médico Legal (IML) tiveram dificuldades para retirar o cadáver da palafita, que tem cerca de dois metros de altura. Moradores quebraram uma das paredes de madeira da moradia para que o corpo fosse retirado pela equipe do IML.

Leia também: Corpo com marcas de facadas é encontrado enterrado, no Viver Melhor

No entanto, devido ao risco de o cadáver cair no chão, a Perícia Criminal solicitou que o Corpo de Bombeiros fosse acionado para retirar o corpo do local.

Familiares de Shalom não quiseram falar com a imprensa. A reportagem apurou que nenhum investigador de polícia esteve no local. O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Amigos e vizinhos lamentaram a morte do tatuador nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

 

***Matéria atualizada às 18h40

Anúncio