Homem é preso com armamento pesado no Ramal do Brasileirinho em Manaus

A polícia investiga se as armas tem relação com os crimes deste final de semana na capital

Manaus – Um homem de 56 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira(22), por posse ilegal de armas. O armamento estava escondido na sua casa, no Ramal do Brasileirinho, zona leste de Manaus. A polícia investiga se as armas tem relação com os crimes deste final de semana em Manaus.

(Foto: Reprodução)

Ação foi realizada pelo 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP) após uma denúncia e investigação que informava o local e os materiais que estariam no endereço. A prisão foi realizada após a expedição de um mandado de prisão e busca e apreensão no local indicado.

No local foram encontrados um revólver calibre 38, uma espingarda calibre 20, um rifle calibre 22 com mira telescópica, além de munições, facas e uma arma de choque.

Segundo o delegado, Torquato Mozer, titular do 3º DIP, ao perceber a chegada da polícia na casa, o suspeito tentou esconder as armas dentro do vaso sanitário e também no telhado da residência. A polícia investiga se as armas tem relação com os crimes que aconteceram no sábado(20) domingo(21) em Manaus.

blank

Delegado Torquato Mozer, titular do 3º DIP (Foto: Reprodução)

“Talvez esse seja uma resposta deste final de semana negro, sangrento que aconteceu aqui dentro da circunscrição do Jorge Teixeira onde houve várias homicídios e tentativas de invasão. Pode ser que este armamento tenha uma ligação, pode ser que não tenha, mas dentro do prazo do inquérito policial vamos ali descobrir se há ligação ou não com esta criminalidade”, disse o delegado.

A polícia vai investigar a origem do armamento. “Vamos investigar agora se esse armamento é de posse desse homem mesmo ou se ele faz parte de alguma organização criminosa e se as armas foram usadas para cometer crimes. Só a investigação pode apontar isso”, finalizou o titular.

Segundo o comandante da 3º Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Cap. Soeiro, a denúncia chegou através do dique denúncia da 3º Cicom (92) 98842.1732.