Homem é preso por furto milionário à multinacional de aparelhos eletrônicos

O homem foi preso na casa dele, nesta segunda-feira (10), no bairro São Jorge, zona oeste de Manaus. Crime aconteceu no dia 22 de setembro de 2019, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes

Manaus – João Paulo Mota Buitrago, 43, foi preso, na manhã desta segunda-feira (10), por participar de um furto que causou prejuízo milionário à uma fabricante de aparelhos eletrônicos. O crime aconteceu no dia 22 de setembro de 2019, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, zona oeste de Manaus.

De acordo com o delegado Sinval Barroso, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), o homem foi preso na casa dele, localizada no bairro São Jorge, também na zona oeste, por volta das 8h. Conforme as investigações, João Paulo trabalhava em uma empresa de despachos de cargas no Aeroporto Internacional de Manaus, o que facilitava o acesso dele às informações sobre a chegada das cargas.

João Paulo trabalhava em uma empresa de despachos de cargas no Aeroporto Internacional de Manaus (Foto: Joiseane Caldeira/Divulgação)

Segundo o delegado, o homem agiu com mais três comparsas, sendo que um deles já foi preso pela equipe do DRCO. João Paulo, que tinha as informações privilegiadas, orientava o momento certo em que o trio deveria adentrar no aeroporto para cometer o furto.

“Após iniciarmos os procedimentos de diligências, constatamos que João Paulo era o responsável por repassar as informações e articular o momento certo em que o crime deveria ser cometido. O alvo dos infratores foi uma carga de display, fabricada por uma multinacional do ramo. O material está avaliado em cerca de R$ 2 milhões”, explicou o delegado Sinval Barroso.

Conforme o diretor do DRCO, as investigações em torno do caso seguem em andamento, a fim de identificar e prender os demais envolvidos. A ordem judicial em nome de João foi expedida no dia 4 de fevereiro deste ano, pela juíza Lina Marie Cabral, da Central de Inquéritos.

João Paulo foi indiciado por furto qualificado. Após os trâmites no departamento, ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da capital.

Anúncio
Anúncio