Homem é preso por matar e jogar corpo da vítima no rio, em Anamã

Altair Paiva Dionísio, 31, conhecio como ‘Dantas’, foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva pelo latrocínio de Valdemir dos Santos Neto, 64, ocorrido na segunda-feira (7)

Manaus – Altair Paiva Dionísio, 31, conhecido como ‘Dantas’, foi preso na noite desta quarta-feira (9), em cumprimento a mandado de prisão preventiva pelo latrocínio de Valdemir dos Santos Neto, 64, ocorrido na segunda-feira (7), em Anamã (a 165 quilômetros a oeste de Manaus).

De acordo com o delegado da 81ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Clodomir Sobrinho, o homem foi preso em um flutuante, por volta das 20h, nas proximidades do local onde o crime foi cometido. Na ocasião do delito, Altair e o comparsa dele, identificado como Madson Lima de Oliveira, que já foi preso pelas equipes policiais, invadiram a casa da vítima, com o intuito de roubar pertences.

Conforme o delegado, diligências realizadas para apurar o caso apontam que a dupla invadiu o flutuante onde Valdemir morava e o abordou violentamente, exigindo dinheiro. Entretanto, a vítima alegou que não tinha nenhuma quantia, apenas peixes.

“No momento do crime, os infratores colocaram os pescados e Valdemir, que nessa altura já havia sido amarrado, em um bote que pertencia à vítima. Em um certo ponto do rio, ‘Dantas’ esfaqueou a região do pescoço de Valdemir e logo em seguida o atirou no rio”, informou Sobrinho.

O delegado destacou, ainda, que a dupla teria planejado vender os peixes em uma outra localidade, mas a embarcação de pequeno porte ficou sem combustível. Por conta disso, os infratores resolveram deixar o bote de volta no flutuante.

Investigação

O delegado Clodomir explicou, também, que assim que tomaram conhecimento do fato, as equipes foram mobilizadas com o intuito de encontrar o paradeiro dos suspeitos. No mesmo dia em que o crime foi cometido, agentes da 81ª DIP e policiais militares conseguiram prender, em flagrante, Madson Lima de Oliveira, 23, no bairro Centro, na sede de Anamã.

“Depois da prisão do primeiro envolvido, nós prosseguimos com as diligências, e, após ser constatada a participação de ‘Dantas’, ingressamos com o mandado de prisão em nome dele. Além disso, solicitamos a conversão do flagrante de Madson, para que ele continuasse preso preventivamente”, disse o titular da 81ª DIP.

A ordem judicial em nome da dupla foi expedida, na terça-feira (8), pela juíza Silvânia Corrêa Ferreira, da Comarca de Anamã.

Procedimentos

Os infratores foram indiciados por latrocínio. Após os trâmites na delegacia, eles foram encaminhados para a unidade prisional do município, onde ficarão à disposição da Justiça.

Anúncio