Homem é preso suspeito de entregar pistola à aluna que atirou em colega dentro de escola

Deryk Woreky Barroso Porto, 21, foi preso, na manhã desta quinta-feira (6), suspeito de entregar a pistola adolescente, de 15 anos, que é ex-namorada dele, para que ela guardasse o objeto

Manaus – Deryk Woreky Barroso Porto, 21, foi preso, na manhã desta quinta-feira (6), suspeito de entregar uma pistola a uma ex-namorada, de 15 anos. A jovem é suspeita de atirar, acidentalmente, no pé de outra adolescente, de 13 anos, dentro da Escola Estadual Professora Eliana Pacheco, na Rua Rio Arino, bairro Santa Etelvina, Conjunto Viver Melhor, na zona norte de Manaus. A prisão aconteceu na casa dele, na Rua Ararubá, no mesmo conjunto.

De acordo com o delegado Bruno Fraga, do 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Deryk tem envolvimento com o tráfico de drogas no Viver Melhor 2. “A arma provavelmente tem relação com o mercado de drogas, mas o homem insiste que arma é dele”, disse Fraga. Na delegacia, Deryk afirmou que é pai de um filho da adolescente.

Homem foi preso nesta quinta (Foto: Francisco Rodrigues/Divulgação)

A adolescente afirmou, em depoimento à polícia, que havia encontrado uma pistola de calibre 380 milímetros, enquanto caminhava em direção à escola. “Chegamos ao Deryk após investigar informações com relação às pessoas próximas à autora do disparo. Ao localizarmos o suspeito, ele confessou que entregou essa arma à adolescente, na manhã desta terça-feira, para que ela a escondesse”, disse.

A moça, com medo de que a mãe soubesse da arma e a repreendesse, escondeu a arma dentro da mochila e foi à escola, afirmou o delegado. “Durante uma aula de matemática, ela resolveu pegar a pistola para mostrar para uma amiga, uma adolescente de 14 anos, e acabou acionando o gatilho, acertando o pé da colega”, contou.

As aulas foram suspensas após o ocorrido (Foto: Yago Frota/GDC)

A vítima foi socorrida por funcionários da escola e levada ao Hospital Delphina Aziz, na zona norte, onde recebeu atendimento médico.

Conforme a equipe da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), policiais militares foram acionados pelo diretor da escola depois que a adolescente efetuou o disparo. Ao chegarem ao local, os policiais conversaram com a adolescente, que revelou ter jogado a pistola dentro de um lixeiro, após usá-la.

Durante a busca pela arma, os policiais encontraram a pistola na cintura de Márcio da Cruz Costa. Ao abordarem o homem, que dá aulas de jiu-jítsu na escola onde ocorreu o caso, Márcio disse que pegou o objeto no lixeiro e que pretendia levá-lo ao diretor do colégio. Os policiais levaram o homem ao 26° DIP, onde ele prestará esclarecimento.

Segundo Braga, Derik tem duas passagens por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O homem será autuado, em flagrante, por posse ilegal de arma de fogo e corrupção de menores.

A adolescente foi apreendida, por ato infracional análogo ao crime de porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal. Márcio responderá por porte ilegal de arma de fogo.

Arma na escola

Uma estudante, de 13 anos, foi baleada dentro da Escola Estadual Professora Eliana Pacheco, na Rua Rio Arino, bairro Santa Etelvina, Conjunto Viver Melhor, na zona norte da capital, por uma outra aluna de 15 anos. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (6), em uma turma do 8º ano. Após o acontecimento, as aulas foram suspensas.

Segundo informações do secretário-executivo adjunto de Educação, Bibiano Filho, a jovem foi socorrida e levada ao Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz, também na zona norte, onde recebe atendimento médico e psicológico.

O caso ocorreu Escola Estadual Professora Eliana Pacheco, na Rua Rio Arino, bairro Santa Etelvina, Conjunto Viver Melhor (Foto: Yago Frota/GDC)