Homem é preso suspeito de estuprar criança que conheceu em aplicativo

Paulo Adriano Castro de Souza, 22, foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável, sendo levado para audiência de custódia, no Fórum Henoch Reis

Manaus – Paulo Adriano Castro de Souza, 22, foi preso suspeito de estuprar uma criança de 11 anos após levá-la da escola onde ela estudava até a casa dele. A prisão ocorreu na casa onde ele morava, situada na Comunidade Mutirão, bairro Novo Aleixo, zona norte da capital, na noite desta quarta-feira (22), segundo a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

A equipe da Depca verificou que o homem e a adolescente se conheceram no final de 2018, por meio de um aplicativo de conversas instantâneas. Segundo a mãe da vítima, que teve a identidade preservada, ela não tinha conhecimento do relacionamento da filha com o suspeito.

Na manhã desta terça-feira (21), a família da vítima havia perdido contato com a criança quando ela havia saído da escola onde estudava, no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus, por volta das 11h30. Os familiares pediram ajuda da sociedade nas redes sociais, com o objetivo de encontrar o paradeiro dela.

Paulo Adriano Castro de Souza, 22, foi preso suspeito de estuprar criança de 11 anos (Foto: Francisco Rodrigues/Divulgação)

De acordo com a delegada Joyce, as investigações em torno do caso iniciaram depois que a mãe da estudante registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) sobre o desaparecimento da criança, na terça.

Ao realizarem as investigações, a equipe de policiais analisou as câmeras de segurança instaladas nas proximidades da escola e verificaram que a menina havia saído na companhia de um homem não identificado, até então.

Na tarde desta quarta, a equipe da Depca recebeu a informação de que a estudante havia sido encontrada, por familiares, por volta das 15h daquele dia, em um terminal de ônibus, na zona leste. Depois disso, ela foi levada à Especializada, onde foi ouvida.

Prisão do suspeito

A partir das informações colhidas com a vítima, os policiais civis se deslocaram à procura do suspeito, que foi preso por volta das 19h, no Novo Aleixo. A delegada ressaltou que o caso chama a atenção à necessidade de os pais monitorem os relacionamentos dos filhos.

“Precisaremos orientar aos pais, para que monitorem as crianças nas redes sociais, porque a vítima adquiriu confiança em uma pessoa que ela nunca tinha visto, então, com certeza, ela foi induzida a fazer o que ela fez”, disse.

A delegada informou que o homem morava com o pai, que estava fora de Manaus, em viagem, quando o crime aconteceu. Paulo foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável, sendo levado para audiência de custódia, no Fórum Henoch Reis, na zona sul de Manaus.