Internado em estado grave, homem é indiciado por feminicídio

Brendon Cristian da Silva Neves, 19, foi indicado pela morte de Maria Elisa da Silva Viana, 20, ocorrida no sábado (17). Ele não aceitava o fim do relacionamento

Manaus – A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) confirmou, na manhã desta segunda-feira (19), que a morte de Maria Elisa da Silva Viana, 20, ocorrida no sábado (17), se trata de um feminicídio. Brendon Cristian da Silva Neves, 19, continua internado em uma unidade hospitalar e foi indicado pelo crime.

De acordo com a delegada Marília Campello, foram mais de dez perfurações pelo corpo da vítima, que para se defender também feriu o companheiro.

“Descobrimos que eles estavam juntos a menos de um ano e que ele era muito ciumento. Era um relacionamento conturbado, devido aos ciúmes dele, e ele ameaçava se matar, caso ela terminasse. Ela terminou na semana anterior do crime, mas no último final de semana foi tentar reatar e terminou desta maneira”, explicou a delegada.

De acordo com a delegada Marília Campello, foram mais de dez perfurações pelo corpo de Maria Elisa (Foto: Alailson Santos/PCAM)

Ainda segundo Campello, a família de Brendon Cristian alegou que ele é esquizofrênico e faz uso de remédios controlados. A informação ainda não foi confirmada e por isso não interferiu na prisão dele.

“Isso não interfere no flagrante que foi feito. Ele está preso e internado em estado grave no Hospital Platão Araújo (zona leste), onde está inconsciente. Caso receba alta, ele e a família terão que comprovar essa informação à Justiça, com documentos e laudos médicos”, completou.

O crime aconteceu na manhã do último sábado (17), em um apartamento do conjunto Viver Melhor, localizado na Rua Raio de Luz, bairro Lago Azul, zona norte de Manaus. O imóvel onde o casal morava pertence a uma tia do autor do crime.