Mais de dez vítimas de assaltos a ônibus registram ocorrências na noite desta segunda-feira

Nove ônibus foram estacionados em frente ao 15º DIP após dois arrastões ocorrerem, simultaneamente, em Manaus. Funcionários de uma estação de ônibus no Nova Cidade também foram atacados

Manaus – Pelo menos 14 funcionários de empresas do transporte público de Manaus, entre motoristas e cobradores, compareceram ao 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na zona norte, na noite desta segunda-feira (4), para registrar Boletim de Ocorrência (BO) por roubo. Foram, pelo menos, dois arrastões ocorridos, simultaneamente, na noite desta sexta-feira, na capital, segundo informação do delegado Guilherme Antoniazzi, plantonista do 15º DIP.

Vítimas se deslocaram ao 15º DIP para registrar as ocorrências (Foto: Girlene Medeiros/Divulgação)

Nove ônibus foram estacionados em frente à delegacia. O motorista de ônibus Daniel Anastácio Ribeiro, 42, da linha 500, disse que estava dirigindo um ônibus com cerca de 100 passageiros, por volta de 21h, quando foi vítima de um assalto.

Ele relatou que um homem, bem vestido, armado com revólver, entrou e roubou celulares e bolsas de passageiros do ônibus, quando o veículo passava pela Avenida Tenente Roxana Bonessi, conhecida popularmente como ‘Avenida do Igarapé do Passarinho’, no bairro Colônia Terra Nova, zona norte.

Os funcionários suspeitam que o autor do crime seja um dos homens encontrados mortos, também na noite desta segunda-feira, nos bairros Colônia Terra Nova e Santa Etelvina, zona norte. Além da linha 500, passageiros da linha 560 também foram assaltados na noite desta segunda-feira.

blank

Nove ônibus foram estacionados em frente ao 15º DIP para registrar BO por roubo (Foto: Girlene Medeiros/Divulgação)

Arrastão no Nova Cidade

Em uma estação de ônibus, no conjunto João Paulo, no bairro Nova Cidade, zona norte, pelo menos quatro homens fizeram um ‘arrastão’ e roubaram motoristas e cobradores das linhas 319, 459, 329, 328 e 032. Os motoristas e cobradores estavam no intervalo da jornada de trabalho e os ônibus estavam estacionados no terminal.

Segundo um motorista de ônibus, que pediu para não ser identificado, os criminosos armados roubaram celulares e dinheiro dos funcionários por volta de 21h. Três dos assaltantes abordavam as vítimas e um quarto assaltante, que dirigia o veículo dos criminosos, dava cobertura à ação. “Desceram três do carro e foram apontando arma e levando nossos celulares”, disse o motorista.

“Estou cansado dessa vida de viver com medo”

O motorista Daniel Anastácio Ribeiro disse que esse é o 41º assalto que sofre desde quando começou a trabalhar como motorista de ônibus, em 2009. Nos últimos seis meses, foram 20 assaltos. “Todo assalto é um BO (Boletim de Ocorrência) diferente. Estou cansado dessa vida de viver com medo, sem poder trabalhar direito e lembrando que, todo dia, posso ter uma arma apontada para a minha cabeça”, afirmou o motorista.

Um funcionário de transporte público, de 32 anos, que pediu para não ser identificado, afirmou que, pelo menos, dois homens entraram nos dois ônibus vítimas de assalto, fingindo ser usuários do transporte público e anunciaram os assaltos quando estavam dentro dos veículos. Segundo o funcionário, os assaltantes entraram nos ônibus a partir de paradas de ônibus onde haviam muitos passageiros. “São pontos estratégicos. Eles entram, junto com o povo, fingem ser passageiros e só depois anunciam o assalto”, afirmou.

O delegado plantonista do 15º DIP, Guilherme Antoniazzi, disse que o comum é a delegacia registrar, pelo menos, um assalto a ônibus por plantão. Na noite desta segunda-feira, Antoniazzi se surpreendeu ao ver nove ônibus estacionados em frente à delegacia e mais que uma dezena de funcionários solicitando registro de BO por roubo. “Todo dia temos registro de roubo a ônibus, mas hoje (noite de segunda), ao que me parece, foram vários arrastões”, afirmou o delegado.

 

Anúncio