Mayc Vinícius Teixeira confessa ser responsável pela morte do engenheiro Flávio Rodrigues

O próximo passo das investigações do caso será a acareação

Manaus – O delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, afirmou, em coletiva de imprensa, na noite desta terça-feira (8), que o lutador de MMA Mayc Vinícius Teixeira confessou que foi o responsável pela morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, 42, em seu depoimento na tarde desta terça.

De acordo com o delegado Paulo Martins, todos os seis suspeitos pela morte do engenheiro não contaram a mesma versão sobre o que aconteceu no Condomínio Passaredo (Foto: Yago Frota/GDC)

O próximo passo, segundo Martins, será a acareação, onde se reunirá com o perito que analisou o local do crime e também o legista, que fez a autópsia do corpo de Flávio Rodrigues. Com isso, somado aos dados técnicos, irá confirmar se a versão de Mayc Vinícius Teixeira é verdadeira, ou se outro suspeito foi quem matou o engenheiro.

De acordo com o delegado, todos os seis suspeitos pela morte do engenheiro não contaram a mesma versão sobre o que aconteceu no Condomínio Passaredo, no bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus.

19º DIP

Ainda na tarde desta terça-feira (8), mais uma reviravolta no ‘Caso Flávio’: o desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), decidiu que Alejandro Valeiko deveria cumprir a prisão temporária em uma delegacia, e voltou para o 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O mesmo desembargador havia revogado a decisão, que tinha concedido prisão domiciliar a Alejandro Valeiko na tarde desta segunda (7). José Hamilton Saraiva decretou a prisão temporária de 30 dias de Alejandro em uma unidade prisional, mas ele deveria ficar separado dos demais detentos do Centro de Detenção Provisória Masculino (Cpdm).

Alejandro ainda chegou a ser encaminhado para o Centro de Triagem do Cpdm, mas enquanto fazia os procedimentos foi direcionado para o 19º DIP.