‘Meu pai era um homem de bem’, diz filho de idoso morto a tiros em Manaus

O filho da vítima fez um apelo pedindo mais segurança nas ruas para proteger a população

Manaus – Após o idoso Sidney Monteiro, de 64 anos, ser morto por engano com três tiros na cabeça, nesta quarta-feira (24), na Rua 3 do bairro Nova Esperança, zona oeste de Manaus, o filho da vítima desabafou sobre o ocorrido.

Em entrevista ao GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), o segurança Sid Padilha contou detalhes sobre o ocorrido com o pai.

(Foto: André Meirelles/GDC)

“Meu pai tinha saído para comprar uma sandália e na volta foi abordado pelos dois elementos que deram uns cinco tiros e três acabou acertando a cabeça dele”, disse o filho.

Segundo Sid, o pai era um cidadão de bem, pai de família, morador do bairro há 20 anos e era respeitado por todos. “Meu pai era um homem de bem, trabalhador, esforçado. Meu pai era da Igreja Adventista, não entendo o porquê aconteceu isso com ele, todos o respeitavam. Agora ele deixou quatro filhos, netos, minha mãe. É triste”, declarou o filho.

Sid fez um apelo pedindo mais segurança nas ruas para proteger a população do Estado do Amazonas. “Eu peço mais segurança nas ruas, que a segurança pública possa olhar pela gente, mais polícia nas ruas, porque o cidadão de bem tem que ficar trancado em casa, com medo, enquanto os bandidos estão soltos nas ruas”, finalizou ao GDC.

Anúncio