Motorista de aplicativo confunde passageiro com assaltante

Ao entrar no veículo, o motorista de aplicativo notou que o passageiro estava armado e acionou o botão de pânico. O passageiro, no entanto, é tenente do Corpo de Bombeiros e possui porte de arma de fogo

Manaus – O que seria mais um caso de sequestro de motorista de aplicativo e que movimentou o fim da tarde desta sexta-feira (10), na Rua do Comércio, no bairro Parque 10 de Novembro, zona centro-sul de Manaus, não passou de um mal entendido.

(Foto: Divulgação)

De acordo com policiais da 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, tudo começou quando um tenente do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), que mora no município de Iranduba atravessou a Ponte Phelippe Daou.

Após atravessar a ponte, o tenente solicitou uma corrida através de um aplicativo, para uma clínica odontológica que fica na Rua do Comércio. Ao entrar no veículo, o motorista de aplicativo notou que o tenente estava armado.

Ainda segundo a 23ª Cicom, ao ver a arma de fogo, o motorista pensou que seria assaltado e acionou o botão de pânico, que aciona a Polícia Militar através do 190.

Ao chegarem no local, os policiais foram até a clínica odontológica, onde o tenente aguardava por um atendimento. O tenente explicou tudo e então mostrou que possui o porte de arma de fogo, afirmando que tudo não passou de um mal entendido.

Tanto o tenente do Corpo de Bombeiros quanto o motorista de aplicativo, foram encaminhados para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para prestarem esclarecimentos sobre o ocorrido.

Anúncio