Mulher conta versão sobre agressão a ex-companheiro com fio de ar-condicionado

A mulher procurou a equipe de reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) para revelar que ela vivia um relacionamento abusivo e que foi agredida pelo ex-companheiro

Manaus – O caso de um homem agredido pela ex-companheira com um cabo de ar-condicionado, noticiado no último domingo (7), tem outra versão. A mulher procurou a equipe de reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) para revelar que ela vivia um relacionamento abusivo e que foi agredida pelo ex-companheiro. Na manhã de segunda-feira (8), a mulher registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).

Ao GDC, a mulher afirmou praticar jiu-jitsu, mas disse que não é atleta profissional e que em nenhum momento utilizou as técnicas do esporte para se defender. Ela explicou que não houve crise de ciúmes, mas um surto do ex-companheiro ao perceber que ela havia descoberto uma troca de mensagens (SMS) entre ele e outra mulher.

“Estávamos tentando reatar o nosso relacionamento e combinamos de passar a noite do dia 5 (de junho) juntos. Ele então me deu o celular dele e pediu para pôr uma música. Nesse momento chegou a mensagem de SMS. Li a conversa e ele percebeu que meu semblante ficou triste. Foi quando ele começou com as agressões verbais e depois físicas”, contou.

Ao GDC, mulher contou que vivia um relacionamento abusivo e que foi agredida pelo ex-companheiro (Foto: Arquivo Pessoal)

O ex-companheiro começou a acusar a mulher de ter pegado o celular sem a autorização dele e ela tentou explicar que ele mesmo havia dado o aparelho à ela. Não conformado com a resposta, ele a empurrou contra uma parede na área externa. A mulher conseguiu entrar no apartamento e o homem repetiu a ação. Ela revidou com outro empurrão e ele caiu sobre um colchão.

“O filho dele estava dormindo e não viu nada, ao contrário do que ele está alegando. Ele veio com toda a fúria para cima de mim, e para me defender chutei o rosto dele. Com isso ele sentou novamente (no colchão). Em seguida, foi em direção ao fio do ar-condicionado, arrancou e tentou me bater com ele. O fio ainda chegou a atingir meu braço”, detalhou.

Ainda segundo a mulher, o ex-companheiro também a agrediu com socos. Para tentar se defender, ela pegou o fio que ele já tinha soltado. Nesse momento de defesa, o homem acabou dando um soco no espelho do guarda-roupa, que quebrou e o barulho acordou o filho.

“Ele está se fazendo de vítima. Disse que não me agrediu, mas tenho fotos de tudo. Já fui à Delegacia da Mulher fazer queixa e ao IML para fazer os exames. Alega se importar com o filho, mas neste um ano que passei com ele, o que fez foi tratar com agressividade a criança e a mim”, relatou.

No dia 30 de maio, quando terminaram o relacionamento, o homem aparece agredindo a ex-companheira em um vídeo feito por ela. À reportagem, a mulher alegou que as agressões eram recorrentes e que a família dele sabia das agressões que ela sofria, mas não fazia nada. Ela contou que ainda nesta terça-feira (9) o ex-companheiro e a mãe dele foram até a casa dela.

“Ele não me deixava sair se não fosse com ele. Eu o sustentava e ele me agredia quando reclamava que ele bebia, estando desempregado. Naquele dia, se eu não me defendesse, ele poderia ter me matado. Ele e a mãe vieram à minha casa cobrar a senha do e-mail dele que eu pedi, no dia do término, para ele trocar, e ainda foram grossos. Eu só queria que as pessoas soubessem quem ele é de verdade”, finalizou.

***Matéria atualizada à 01h04***