Mulher é morta a facadas pelo namorado, em apartamento no Viver Melhor

Vizinhos relataram que o crime ocorreu após uma briga do casal, na manhã deste sábado (17)

Manaus – Maria Elisa da Silva Viana, 20, foi morta a facadas na manhã deste sábado (17), em um apartamento no conjunto Viver Melhor, na rua Raio de Luz, bairro Lago Azul, zona norte de Manaus. O principal suspeito é o seu namorado, Brendon Cristian da Silva Neves, 19, que foi levado em estado grave para o Hospital Platão Araújo.

(Foto: Natasha Pinto)

De acordo com o tenente Ronaldo Azevedo, da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o casal estava há oito meses juntos e estavam em processo de separação, mas também tentando reatar o relacionamento.

Até que por volta das 9h30 da manhã, tiveram uma briga que foi escutada pelos vizinhos do casal, inclusive, com sons de móveis quebrando e gritos da mulher.

“Os vizinhos nos relataram que a mulher pedia para o homem não a matar. Há indícios de que eles travaram luta corporal e provavelmente um esfaqueou o outro. A mãe de Bredon informou que ele é esquizofrênico e usava remédios controlados”, informou o policial.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e constatou que Brendon ainda estava vivo e o socorreram. Ele deu entrada no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, em estado grave.

blank

(Foto: Natasha Pinto)

Segundo a perícia do Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC), a vítima sofreu de cinco a oito perfurações por arma branca, sendo a fatal no peito. De acordo com o delegado plantonista Guilherme Antoniazzi, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), houve sim uma briga entre o casal.

“Os objetos perfurantes utilizados foram uma faca e o gargalo de uma garrafa de vidro, que foi quebrada durante a luta corporal. Foram encontrados várias perfurações pelo corpo dela, mas principalmente na região do peitoral. Agora vamos colher os depoimentos para saber a motivação do crime”, finalizou.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde será feito o exame de necropsia.