Mulher é presa ao tentar entrar no Ipat com drogas escondidas em bolas de futebol

O flagrante aconteceu durante entrega de material. Quem receberia o entorpecente era o detento, irmão da suspeita, Carlos Alberto Martins da Silva, conforme informações da Seap

Manaus – Uma mulher identificada como Raquel Ingrid Silva Cruz, de idade não divulgada, foi presa, nesta terça-feira (23), quando tentava entrar com duas bolas de futebol, recheadas de drogas, no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no quilômetro 8 da BR-174 (Manaus – Presidente Figueiredo). O flagrante aconteceu durante entrega de material. Quem receberia o entorpecente era o detento, irmão da suspeita, Carlos Alberto Martins da Silva, conforme informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Entorpecente foi detectado durante um procedimento de revista de Raio X e no Body Scan. (Foto: Divulgação/Seap)

O detento Carlos Alberto está preso pelo crime de homicídio, na cela 113, do pavilhão B, ala inferior do Ipat. Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que ele foi preso por envolvimento na morte de Adriano Nascimento de Moraes, no dia 25 de dezembro de 2012, na Rua Marcelo Santos, bairro Zumbi 3, zona leste de Manaus. Na ocasião, a vítima comemorava o Natal com familiares, quando foi esfaqueada e agredida por um grupo de quatro homens, segundo informações do site do TJAM.

De acordo com a assessoria de imprensa da Seap, durante entrega de material na unidade prisional foram recebidas duas bolas por parte do agente penitenciário, que detectou o entorpecente durante um procedimento de revista de Raio X e no Body Scan.

Ao todo, foram encontradas duas porções de erva esverdeada pesando 164 gramas, aparentando ser maconha. O material foi apreendido. De acordo com a Seap, Raquel Ingrid Silva Cruz teve o cadastro de entrega de material cancelado, e foi levada para o 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para prestar depoimento sobre a ocorrência.

Anúncio