Mulher é presa fingindo ser integrante de associação para obter recurso municipal

Keila Barros da Costa, 50, foi presa suspeita de fingir ser membro da Associação de Amigos dos Autistas do Amazonas (AMA) com intuito de obter recursos financeiros municipais para benefício próprio

Manaus – A Polícia Civil prendeu, na tarde de terça-feira (25), Keila Barros da Costa, 50, suspeita de fingir ser membro da Associação de Amigos dos Autistas do Amazonas (AMA) com o intuito de obter recursos financeiros municipais para benefício próprio, conforme informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Mulher foi presa fingindo ser integrante da AMA para obter fundo municipal.(Foto: Divulgação/PC)

Conforme o delegado Carlos Augusto Monteiro, titular do 8º Distrito Integrado de Polícia (DIP), a investigação foi realizada a partir de denúncia que apontava para a mulher estar se apresentando na sede da Prefeitura Municipal de Manaus, na zona oeste, fingindo ser integrante da AMA para obter fundo municipal.

“Identificamos Keila em posse de documentos dos quais utilizou para convencer os funcionários do lugar de que ela realmente pertencia à associação”, afirmou o delegado Carlos Augusto.

Keila prestou esclarecimento sobre o caso no 8º DIP. Conforme a Polícia Civil, uma representante da associação confirmou, aos policiais civis, que Keila não faz parte da AMA. “Apreendemos a papelada que Keila utilizou, assim como R$ 500 em espécie proveniente do golpe cometido”, acrescentou o delegado.

Ainda conforme a Polícia Civil, os policiais constataram que Keila conseguiu documentos da associação e sabia da dinâmica do lugar, já que conseguiu ter acesso a papeis e fotografias para tirar cópias.

Keila Barros da Costa foi autuada em flagrante por estelionato. Ela será levada a Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, zona sul da capital.

Anúncio