Operação ‘Oxida’ interdita estabelecimento de envase de gases industriais e medicinais

Instalações da empresa não possuíam autorização dos órgãos competentes, oferecendo riscos à saúde dos consumidores

Manaus – A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon), deflagrou na tarde de quinta-feira (24), por volta das 15h, a operação “Oxida”, com o apoio da Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), que resultou na autuação de um estabelecimento responsável pelo envase de gases industriais e medicinais, cujas instalações internas não possuíam autorização dos órgãos competentes, oferecendo riscos à saúde dos consumidores.

Operação Oxida (Divulgação/PC-AM)

Segundo o delegado Eduardo Paixão, titular da Decon, o flagrante ocorreu no bairro Armando Mendes, zona leste de Manaus, em apuração às denúncias de consumidores que foram prejudicados pelo produto comercializado pela empresa.

“Nós nos deslocamos à localidade mencionada, a fim de apurar a veracidade das denúncias, momento em que flagramos inúmeras desconformidades no armazenamento dos cilindros dos gases, gerando risco à saúde pública e ao consumidor final. Não tivemos outra alternativa senão interditar o estabelecimento. Quando se trata da saúde das pessoas, não podemos correr riscos, pois o respeito à saúde pública deve sobrepor a ganância pelo lucro”, explicou Paixão.

A autoridade policial pede também aos consumidores que formalizem denúncias nos canais oficiais, com fotos ou vídeos, pelo número (92) 3214-2264, o disque-denúncia da Decon, ou pelo 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado.

A empresa foi autuada e interditada pelas infrações sanitárias flagradas pela Vigilância Sanitária Municipal. Os proprietários responderão a um Inquérito Policial (IP) por crime contra as relações de consumo e por crime contra a saúde pública.

Anúncio